Postagens

Postagem em destaque

Qual o significado de quando ficamos em pé ou sentados durante a Missa?

Imagem
Entender o sentido dos gestos, das palavras e do silêncio nos ajuda a aproveitar mais ainda as graças que Deus nos concedeEm sua coluna no jornal O São Paulo, da arquidiocese paulistana, o pe. Cido Pereira respondeu nesta semana:Quem pergunta é a Josefa Ribeiro. Josefa, vamos lembrar primeiramente o significado das diferentes posições do corpo na liturgia.

São Remígio (I): converteu os bárbaros francos

Imagem
Máscara mortuória de um rei merovíngioDurante as invasões dos bárbaros na Europa, no século V, a Gália romana apresentava todos os sintomas de decadência, próprios ao fim de uma era histórica.
O Império Romano agonizava, e a Igreja, por meio de grandes santos, lutava para converter os bárbaros invasores, atraindo-os para seu seio. São Remígio foi um de seus principais apóstolos.
Nascido por volta do ano 436, filho de Santa Celina e de Emílio, conde de Laon, senhor de extraordinário mérito, era irmão de São Princípio, que foi bispo de Soissons.

Carlos Magno: fortaleza de um santo num homem-fortaleza

Imagem
Carlos Magno representado no cetro do imperador Carlos V
Um espírito deformado diria que o próprio do católico é ser manso, humilde, misericordioso, e que, portanto, convém ser muito compassivo, terno, afável, ameno, com um sorriso muito atraente, apaziguante, característicos em muitos santos.
O católico, continuaria, é um ministro do Deus da paz, da misericórdia, de Nosso Senhor Jesus Cristo Homem Deus que disse de si mesmo: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e vós encontrareis a paz para as vossas almas”.
Portanto, e aqui entra a distorção, não se pode imaginar um homem santo, venerado com o consentimento da Igreja na diocese de Aix-la-Chapelle, que dá a impressão de personalidade magnífica, cheia de força.

A conversão do hebreu Ratisbonne: foi além do que podem explicar as ciências humanas

Imagem
Pe. Afonso Ratisbonne, rico banqueiro judeu convertido por Nossa Senhora se fez padre
Um dos fenômenos mais específicos da vida religiosa é o da conversão interior, espiritual, que para ser autêntica e sincera só pode acontecer pela graça de Deus.
É precisamente por causa disto que a conversão religiosa não é suscetível de uma explicação das ciências físicas.
Os tentativos de dar uma explicação por vias psicológicas que deliberadamente abstraem do fator divino jamais produziram algo convincente ou concludente.
Tal vez a conversão do hebreu banqueiro Afonso Ratisbonne seja uma das mais rumorosas dos últimos séculos.
Seu caso é digno de especial análise pois foi acompanhado muito de perto por várias pessoas qualificadas para descrevê-la.
É para compreender essa ação de Deus nas almas que reproduzimos a continuação a longa descrição desse caso histórico, tirada do blog "Luzes de Esperança".
Um jovem judeu, de uma família de banqueiros de Estrasburgo, de notável projeção social pelas r…

19º Domingo do Tempo Comum – Ano C

Imagem
A Palavra de Deus que a liturgia de hoje nos propõe convida-nos à vigilância: o verdadeiro discípulo não vive de braços cruzados, numa existência de comodismo e resignação, mas está sempre atento e disponível para acolher o Senhor, para escutar os seus apelos e para construir o “Reino”.

18º Domingo do Tempo Comum – Ano C

Imagem
Tema do 18º Domingo do Tempo ComumA liturgia deste domingo questiona-nos acerca da atitude que assumimos face aos bens deste mundo. Sugere que eles não podem ser os deuses que dirigem a nossa vida; e convida-nos a descobrir e a amar esses outros bens que dão verdadeiro sentido à nossa existência e que nos garantem a vida em plenitude.

Sede Bendito Senhor Deus

Imagem
Texto retirado de Daniel 3,52-9052. Sede bendito, Senhor Deus de nossos pais, digno de louvor e de eterna glória! Que seja bendito o vosso santo nome glorioso, digno do mais alto louvor e de eterna exaltação!
53. Sede bendito no templo de vossa glória santa, digno do mais alto louvor e de eterna glória!
54. Sede bendito por penetrardes com o olhar os abismos, e por estardes sentado sobre os querubins, digno do mais alto louvor e de eterna exaltação!

Adiaphora

Imagem
Adiaphora (gr. "coisas indiferentes"; Mitteldinge alemão, "assuntos do meio") refere-se a assuntos não considerados essenciais para a fé que pode, portanto, ser permitido na igreja. Em particular, as confissões luteranas do século XVI falar de adiaphora como "ritos da igreja, que não são nem ordenado nem proibido na Palavra de Deus."Historicamente, os Adiaphorists foram os protestantes que, com Philip Melanchthon, realizadas certas práticas católicas (por exemplo, a confirmação por parte dos bispos, as regras de jejum, etc) para ser tolerável para o bem da unidade da Igreja. Esta questão tornou-se o ponto focal de uma amarga controvérsia solicitado pelo interino Augsburg forçado os luteranos em 1548 pelo imperador Carlos V e aceito por Melanchthon e outros na Intercalar Leipzing. O Gnesio - luteranos, liderada por Nicholas von Amsdorf e Flacius Matthias, opôs-se os pressupostos e julgamentos relativos adiaphora que levaram os teólogos saxões (os "Phi…

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Carlos Magno: fortaleza de um santo num homem-fortaleza

SETH - 3º Filho de Adão

Sem - Filho de Noé

Quem foi Teófilo citado em Lucas?