Notícias deslizantes

Menu

sábado, 30 de maio de 2015

Milagre Eucarístico em Guadalajara – México.

Aconteceu dia 24/07/2013 na Igreja (Maria, Mãe da Igreja) em Guadalajara um milagre Eucarístico ainda não confirmado, mas o milagre foi muito divulgado porque ocorreu na presença de muitos paroquianos e a notícia se espalhou rapidamente.  

A Imprensa local também divulgou o acontecimento e noticiou o fato que foi parar até no Youtube.   Ao se realizar uma primeira missa com a presença da “hóstia sangrante”  não foi possível conter o tumulto dos presentes e assim foi preciso recolher a Hóstia milagrosa para sua segurança e também para as investigações cabíveis para a confirmação do fato “ou não”.

A bênção de Deus anula todo o decreto maligno!!!

A Bíblia nos instrui a pedir a bênção ao sacerdote em todas as ocasiões, inclusive para santificar a nossa casa. Em Levítico 27:14 diz: “Quando alguém santificar a sua casa para ser santa ao Senhor, o sacerdote a avaliará, seja boa ou seja má; como o sacerdote a avaliar, assim será”. Se você tem uma casa para ser santa, essa casa deve ser abençoada pelo sacerdote! A bênção de Deus anula todo o decreto maligno (Ne 13:2).

Tomar a bênção do seu discipulador. A sua bênção, meu discipulador! Ele lhe dirá: eu te abençoo. Pergunte, então: com o quê?

Peça ao seu discipulador a bênção para tudo o que você for fazer: fechar um negócio, vender uma casa, antes de ir ao trabalho. Devo lembrá-lo que como igreja em célula você deve pedir a bênção ao seu discipulador, que tem autoridade sacerdotal para lhe abençoar e desatar uma unção especial sobre a sua vida, e não somente ao Apóstolo.

Orações de Cura e Libertação...

ORAÇÕES DE CURA E LIBERTAÇÃO

(Sugeridas pelo Pe. Gabriele Amorth.)

ESCLARECIMENTO E ADVERTÊNCIA.

Muitas vezes me procuram para que eu sugira orações de libertação do demônio ou da influência maléfica, da maldade e sofrimento, acessível a todos, sacerdotes e leigos, sem necessidade de qualquer autorização.

Atento primeiro a todos os enfermos que, obviamente, os Sacramentos e a Palavra de Deus são certamente mais eficazes que as nossas invocações pessoais.

Recordo, aliás, que quando nos dirigimos ao Senhor o requisito mais importante e principalmente pedido pelo Evangelho é sempre a fé.

A prática que realmente me tocou, de grande importância e eficaz por acolher a presença libertadora do Senhor, é a seguinte:

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Aparição de Nossa Senhora Aparecida – No Brasil em 1717.

Basílica de Nossa Senhora Aparecida - São Paulo.

Aparição de Nossa Senhora Aparecida

– No Brasil em 1717.

Onde aconteceu: No Brasil.

Quando: Em 1717.

A quem: A três pescadores.

Festa: 12 de Outubro.

Nossa Senhora de Las Lajas: uma história medieval fora da Idade Média!

Nossa Senhora de Las Lajas, Ipiales, Colômbia

Nossa Senhora de Las Lajas, Ipiales, Colômbia

A história que vamos reproduzir embaixo não é da Idade Média, mas bem poderia sê-lo. Pois, a Idade Média não é apenas uma era histórica, mas também uma categoria moral, religiosa, social, cultural e de devoção a Nossa Senhora!

Las Lajas quer dizer, em português, As lLjes. A pintura ao lado está impressa num rochedo existente numa gruta localizada ao sul do território colombiano, junto à fronteira do Equador.

São reproduzidas nesta contracapa as duas figuras principais. É um como que quadro. Tem todas as características de ter sido pintado mediante o concurso de um anjo.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

O Meu olhar, nesta imagem, é o mesmo que Eu tinha na Cruz." Jesus Cristo

"O Meu olhar, nesta imagem,

é o mesmo que Eu tinha na Cruz."

(Diário, 326)

KASANTA IRMÃ MARIA FAUSTINA KOWALS

(1905-1938)

1. Dados biográficos

     A Irmã Faustina Kowalski, apóstola da Misericórdia de Deus, é considerada pelos teólogos como fazendo parte dos grandes místicos da Igreja.

     Nasceu no dia 25 de agosto de 1905, como a terceira dos dez filhos de uma pobre – mas piedosa – família de aldeões estabelecidos em Glogowiec (Polônia). No batismo, realizado na igreja paroquial de Swinice Warskie, recebeu o nome de Helena. Desde a infância distinguiu-se pela piedade, pelo amor à oração, pela diligência e obediência, e também por uma grande sensibilidade à miséria humana.

     Freqüentou a escola, mas não chegou a concluir a terceira séria. Ainda jovem, aos dezesseis anos deixou a casa paterna para ir trabalhar como empregada doméstica em Aleksandrów e Lodz, a fim de angariar meios para sua própria subsistência e ajudar os seus pais.

     O chamado da vocação religiosa fez-se sentir desde os sete anos de idade (dois anos antes da Primeira Comunhão), embora seus pais não concordassem com a idéia de que a filha entrasse num convento. Nessa situação, Helena procurava ocultar o chamado divino. Mas foi interpelada pela visão de Cristo sofredor e suas palavras de repreensão. Anos depois escreveria em seu Diário:

     "Numa ocasião, eu estava com uma de minhas irmãs num baile. Enquanto todos se divertiam a valer, a minha alma sentia tormentos interiores.

     No momento em que comecei a dançar, de repente vi Jesus ao meu lado, Jesus sofredor, despojado de suas vestes, todo coberto de chagas. E que me disse estas palavras: Até quando hei de ter paciência contigo, e até quando tu me decepcionarás?

     Nesse momento para mim cessou a música animada. Não vi mais as pessoas que estavam comigo: somente Jesus e eu ali permanecíamos.

     Sentei-me, depois, ao lado de minha irmã, disfarcei o que tinha se passado comigo, dando a entender que estava com uma forte dor de cabeça.

     Em seguida, afastei-me discretamente dos que me  acompanhavam e fui à catedral de S. Estanislau Kostka. Já começava a anoitecer e havia poucas pessoas na catedral. Sem prestar atenção a nada do que ocorria à minha volta, caí de bruços diante do Santíssimo Sacramento e pedi ao Senhor que me desse a conhecer o que devia fazer a seguir.

     Então, ouvi estas palavras: Vai imediatamente a Varsóvia e lá entrarás no convento.

     Terminada a oração, levantei-me, fui para casa e arrumei as coisas indispensáveis. Da maneira como pude, relatei para a minha irmã o que havia acontecido na minha alma. Pedi que se despedisse por mim de meus pais. E assim, só com a roupa do corpo, sem mais nada, vim para Varsóvia" (Diário, 9).

Aprendendo com as Parábolas de Jesus

Parábola do trigo e do joioDeus semeia “boas sementes” no coração das pessoas, mas veio o mal, e semeou o joio no campo de Deus…

Jesus ensinava as grandes lições em parábolas, porque era uma maneira de explicar os mistérios do Reino de Deus que facilitava o entendimento dos pequenos e dos grandes. Na matemática, parábola é uma curva que se abre ao infinito, como um “V”, não se esgota.

Uma dessas parábolas é a do joio (ou cizânia) e do trigo.

Jesus contou esta parábola para mostrar o embate entre o bem e o mal neste mundo, e que só vai acabar quando Ele voltar.

Milagres de São Domingos com o terço

São Domingos de Gusmão recebe o rosário de Nossa Senhor. DuquesneUniversity, EUA.

São Domingos de Gusmão recebe o rosário de Nossa Senhor. Duquesne University, EUA.

Milagres obtidos por meio do Santíssimo Rosário, transcritos por São Luís Maria Grignion de Montfort.

Certa vez, São Domingos pregava a devoção do Rosário em Carcassone. Um herege zombava do Rosário e dos milagres, o que impedia a conversão dos hereges. Deus permitiu, para castigá-lo, que 15.000 demônios se apossassem dele. Seus parentes o levaram a São Domingos, para livrá-lo dos demônios.

Práticas de devoção em Honra de Maria Santíssima

Os devotos de Maria celebram com muita atenção e fervor as novenas de suas festividades. E durante elas a Santíssima Virgem lhes dispensa, com muito amor, as graças inúmeras e especialíssimas. Viu um dia Santa Gertrudes, debaixo do manto de Maria, uma multidão de almas que nos dias precedentes tinham se preparado, por meio de devotos exercícios, para celebrar a festa da Assunção.

São os seguintes os exercícios que se podem praticar nas novenas:

1. Práticas piedosas

a) Fazer oração mental, de manhã e à tarde, e visitar o Santíssimo Sacramento, acrescentando 9 Pai-Nossos e Gloria Patri.

b)Todos os dias visitar alguma imagem da Virgem e então agradecer ao Senhor as mercês que lhe concedeu, e pedir a Maria um favor especial para si mesmo.

c) Fazer numerosas jaculatórias a Jesus e a Maria. Nada podemos fazer, que seja mais agradável à nossa Mãe, do que amar a seu Filho. Disse-o ela a Santa Brígida: Se queres que eu seja tua devedora, ama a meu Filho Jesus.

Duns Scoto e a Imaculada Conceição

A catequese dirigida pelo Papa aos grupos de peregrinos do mundo inteiro, reunidos na Sala Paulo VI para a audiência geral desta quarta-feira (07/07):

Queridos irmãos e irmãs:

Nesta manhã – depois de algumas catequeses sobre diversos grandes teólogos – quero apresentar-vos outra figura importante

Côvado... Quanto mede?

Essa medida foi usada por diversas civilizações antigas. Era baseado no comprimento do antebraço, da ponta do dedo médio até o cotovelo. Ninguém sabe quando esta medida entrou em uso.

O côvado era usado regularmente por vários povos antigos, entre eles os babilônios, egípcios e hebreus. O côvado real dos antigos egípcios media 50cm. O dos romanos media 45cm.

Origem histórica

Há mais de 2500 anos o filósofo grego Pitágoras afirmou que: "o homem é a medida de todas as coisas". E, realmente, as primeiras unidades de medidas de comprimento usadas pelo homem – palmo e pé – são antropométricas (antropos significa homem e metros medida, em grego).

Supõe-se que o mais antigo padrão de medida linear tenha surgido no Egito, por volta de 3000 a.C. Era o côvado, baseado no comprimento do antebraço, do cotovelo à ponta do dedo médio. Segundo a Bíblia, a arca de Noé, com três andares, tinha o comprimento de 300 côvados, a largura de 50 côvados e a altura de 30 côvados.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

O poder da Oração

Meu irmão, minha irmã, ore, ore sempre de dia e de noite, a onde que que você esteja, pois a oração salva vida, cura, ajuda, livra da mas hora, se as pessoas soubesse o poder de uma oração feita com fé, nuca mais pararia der ora! Aqui algumas passagem Bíblicas que nos mostra esse poder, o poder da oração!

(José Santos)


Na sua aflição, clamaram ao Senhor,
e ele os tirou da tribulação
em que se encontravam. Reduziu a tempestade a uma brisa
e serenou as ondas. As ondas sossegaram, eles se alegraram,
e Deus os guiou ao porto almejado.
Salmos 107:28-30

Maria Mãe de Jesus - História

Maria (hebraico: מִרְיָם, Miriam; aramaico: Maryām; árabe: مريم,Maryam; grego koiné: Μαριας ou Μαριαμ, ), também conhecida como Maria de Nazaré, é a mulher israelita  de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina (Mateus 1:16-25, Lucas 1:26-56, Lucas 2:1-7). Jesus é visto como o messias — o Cristo — em ambas as tradições, dando origem ao nome comum de Jesus Cristo. Maria teria vivido na Galileia no final do século 1 a.C. e início do século 1 d.C., é considerada pelos cristãos como a primeira adepta ao cristianismo.

Os evangelhos canônicos de São Mateus e São Lucas descrevem Maria como uma virgem (grego: παρθένος, parthenos).Tradicionalmente, os cristãos acreditam que ela concebeu seu filho milagrosamente pela ação do Espírito Santo. Os muçulmanos acreditam que ela concebeu pelo comando de Deus. Isso ocorreu quando ela estava noiva de José e aguardava o rito do casamento, que tornaria a união formal. Ela se casou com José e o acompanhou a Belém, onde Jesus nasceu. De acordo com o costume judaico, o noivado teria ocorrido quando ela tinha cerca de 12 anos, o nascimento de Jesus aconteceu cerca de um ano depois.

Auxílio dos Cristãos

Maria Auxiliadora - Casa Monte Carmelo - Caieiras - SP.jpg

 

O simbolismo desta imagem é muito bonito. Nossa Senhora tem em um de seus braços o Menino Jesus e na outra mão um cetro. Isso quer indicar que pelo poder que Ela tinha sobre o Menino Jesus, e que conservou a vida inteira, Ela tem a onipotência sobre todo o mundo, sobre todo o universo. E como Senhora onipotente do universo, Ela tem o poder de nos auxiliar em tudo que nós quisermos. É uma auxiliadora onipotente. Por outro lado, o semblante risonho d’Ela, o semblante amável d’Ela, nos fala da sua misericórdia. Então, estão dois fatores presentes para nós confiarmos no auxílio d’Ela. Ela quer inesgotavelmente socorrer-nos, Ela pode socorrer-nos em tudo. Logo, se pedirmos Ela socorrerá. Plinio Corrêa de Oliveira -
Maria Auxiliadora - Casa Monte Carmelo - Caieiras - SP

Pináculo do Universo

panorama Berchtesgaden National Park.jpg

Se alguém percorresse a Terra com a finalidade exclusiva de contemplar belos panoramas, faria talvez a viagem mais prazenteira de todos os tempos. Maior encanto teria o viajante, porém, se evitasse percorrer cidades e áreas habitadas, dedicando-se apenas a admirar em silêncio regiões solitárias, paragens nas quais o homem não deixou seus vestígios, mas permanecem na virginalidade intocada de sua origem, próxima daquele

Animar nossos corações nessa vida mortal ...

Nosso Senhor das Penas.jpg

A Paixão e a morte de Nosso Senhor são o mais doce e forte motivo capaz de
animar nossos corações nesta vida mortal. [...] Também no Céu, na
glória celeste, depois da Bondade Divina considerada em si
mesma, a morte do Salvador será a mais poderosa razão
para arrebatar no amor de Deus os espíritos bem-aventurados.

São Francisco de Sales

terça-feira, 26 de maio de 2015

Meu Senhor Jesus Cristo, me desculpe por te amar tão pouco!

O Jesus Cristo me perdoa por não te ti amar como vos merece ser amado, sim meu senhor eu reconheço minha infidelidade, pois se vos amace como vos merece, de todo o meu coração, de toda as minhas foças, de todo o meu ser, com todas as foças que tem no universo, mesmo assim seria pouco, para retribuir o vosso amor para com migo! Senhor Jesus Cristo eu quero te amar de uma maneira única e intensa de tal maneira  que nada nesta vida vala, a não ser vos, não quero mais pecar, pois quando peco e como se eu estive-se te acoitando, te flagelando de novo, e de novo! O amor nos uni, o pecado nos separa, por isso, eu só quero te amar, e amar infinitamente em tudo e em todos, de dia e de noite, e por isto que te peço perdão  pelas muitas vezes que pequei em pensamentos e palavra atos e omissões, por minha culpa, e neste instante peço a vossa benção, e o vosso santo Espírito para me fortalecer contra o inimigo.Senhor Jesus Cristo que a vossa luz seja a minha luz, assim também que a sua dor também seja a minha dor, que o seu amor seja o meu amor, que o seu coração seja o meu coração, que o teu flagelo seja o meu flagelo,que a sua cruz seja a minha cruz,  pois e na dor que estamos mais junto! Sou todo seu meu senhor e meu Deus fazei de mim o que achar e que deve ser feito, e dai-me fé, fé pura e verdadeira para te amar, amar, amar, eternamente te amar. Amém!!!

Orações à Nossa Senhora

 

  • Oração à Nossa Senhora Aparecida - Padroeira do Brasil - (12 de outubro)
    Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida. Mãe de meu Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e Consolação dos aflitos e atribulados, ó Virgem Santíssima; cheia de poder e bondade, lançai sobre nós um olhar favorável, para que sejamos socorridos em todas as necessidades.
    Lembrai-vos, clementíssima Mãe Aparecida, que não se consta que de todos os que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado vossa singular proteção, fosse por vós algum abandonado.
    Animado com esta confiança a vós recorro: tomo-vos de hoje para sempre por minha mãe, minha protetora, minha consolação e guia, minha esperança e minha luz na hora da morte.
    Assim pois, Senhora, livrai-me de tudo o que possa ofender-vos e a vosso Filho meu Redentor e Senhor Jesus Cristo. Virgem bendita, preservai este vosso indigno servo, esta casa e seus habitantes, da peste, fome, guerra, raios, tempestades e outros perigos e males que nos possam flagelar. Soberana Senhora, dignai-vos dirigir-nos em todos os negócios espirituais e temporais; livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, pelos merecimentos da vossa puríssima Virgindade e do preciosíssimo Sangue de vosso Filho, vos possamos ver, amar e gozar na eterna glória, por todos os séculos dos séculos.
    Amém.

Tabernáculo do Senhor , Como foi construído?

ÊXODO  36, 8-38  Pág. 139    Bíblia Ave Maria
8. Os mais hábeis entre os operários construíram o tabernáculo: dez cortinas de linho fino retorcido, púrpura violeta e escarlate, e carmesim com querubins artisticamente bordados.
9. O comprimento de cada cortina era de vinte e oito *côvados, sua largura de quatro côvados; e tinham todas as mesmas dimensões.
10. Juntaram as cortinas cinco por cinco.
11. Laços de púrpura violeta foram colocados na orla da cortina que rematava esses dois grupos.
12. Foram postos cinqüenta laços na primeira cortina, e cinqüenta na extremidade da última cortina do segundo grupo, situadas bem em face umas das outras.
13. As cortinas foram presas urnas às outras por meio de cinqüenta colchetes de ouro, de modo que o tabernáculo formou um todo.
14. Fizeram-se, em seguida, cortinas de peles de cabra, para formar uma tenda sobre o tabernáculo; foram feitas onze dessas cortinas.
15. O comprimento de uma delas era de trinta côvados, e sua largura de quarenta côvados; e tinham todas as mesmas dimensões.

Gênesis 50, - Funeral de Jacó

 

1. José atirou-se então sobre o rosto de seu pai e o beijou chorando.
2. Ordenou depois aos médicos que o serviam, que embalsamassem seu pai; e os médicos embalsamaram Israel.
3. Gastaram nisso quarenta dias, que é o tempo necessário ao embalsamamento. Os egípcios choraram-no durante setenta dias.
4. Passado o tempo do pranto, José disse à casa do faraó: “Se achei graça aos vossos olhos, dizei de minha parte ao faraó
5. que meu pai me fez jurar-lhe: Eu vou morrer, disse-me ele; tu me enterrarás no túmulo que adquiri na terra de Canaã. Permite-me, pois, subir e enterrar meu pai; depois voltarei”.
6. O faraó respondeu: “Vai sepultar teu pai como ele te fez jurar”.
7. José partiu para sepultar seu pai. Todos os servos do faraó, os anciãos de sua casa e todos os anciãos do Egito,
8. toda a casa de José, seus irmãos e a casa de seu pai o seguiram. Deixaram na terra de Gessém somente seus filhinhos, suas ovelhas e seus bois.
9. Carros e cavaleiros acompanhavam-no, de sorte que a caravana era muito grande.
10. Chegando à eira de Atad, além do Jordão, fizeram uma grande e solene lamentação, e José celebrou, em honra de seu pai, um pranto de sete dias.
11. Vendo esse pranto na eira de Atad, o povo daquela terra disse: “Grande pranto é esse dos egípcios!” Daí o nome de Abel-Misraim dado a esse lugar, que está situado além do Jordão.
12. Os filhos de Jacó fizeram, pois, o que ele lhes tinha ordenado.
13. Levaram-no para Canaã e enterraram-no na caverna da terra de Macpela, que Abraão tinha comprado, juntamente com a propriedade de Efrom, o hiteu, defronte de Mambré, para ter a propriedade de uma sepultura.
14. Depois do enterro, José voltou para o Egito com seus irmãos e todos os que o tinham acompanhado nos funerais de seu pai.
15. Os irmãos de José, vendo que seu pai morrera, disseram entre si: “Será que José nos tomará em aversão e irá vingar-se de todo o mal que lhe fizemos?”
16. Mandaram, pois, dizer-lhe: “Antes de morrer, teu pai recomendou-nos
17. que te pedíssemos perdão do crime que teus irmãos cometeram, de seu pecado, de todo o mal que te fizeram. Perdoa, pois, agora esse crime àqueles que servem o Deus de teu pai”. Ouvindo isso, José chorou.
18. Seus irmãos vieram jogar-se aos seus pés, dizendo: “Somos teus escravos!”
19. José disse-lhes: “Não temais: posso eu pôr-me no lugar de Deus?
20. Vossa intenção era de fazer-me mal, mas Deus tirou daí um bem; era para fazer, como acontece hoje, com que se conservasse a vida a um grande povo.
21. Não temais, pois: eu vos sustentarei a vós e a vossos filhos”. Estas palavras, que lhes foram direito ao coração, reconfortaram-nos.
22. José habitou no Egito, e também a família de seu pai. Viveu cento e dez anos.
23. Viu os descendentes de Efraim até a terceira geração. Igualmente, os filhos de Maquir, filho de Manassés, vieram à luz sobre os joelhos de José.
24. José disse a seus irmãos: “Vou morrer; mas Deus vos visitará seguramente e vos fará subir desta terra para a terra que jurou dar a Abraão, Isaac e a Jacó”.
25. E José fez que os filhos de Israel jurassem: “Quando Deus vos visitar, disse ele, levareis daqui os meus ossos”.
26. José morreu com a idade de cento e dez anos. Foi embalsamado e depositado num sarcófago no Egito.

Bíblia Ave Maria Pág. 100

Uma mesma predestinação....

Nossa Senhora com o Menino Jesus, por Fra Angelico - Museu de Belas Artes, Berna (Suíça).jpg

Assim como o Filho e a Mãe não são mais que uma mesma coisa,
não tendo mais que uma alma, um coração e uma vontade, assim,
de alguma maneira, tiveram uma só predestinação. Porque não Se
encontrando Jesus nos eternos desígnios de Deus senão como Filho
de Maria, e não tendo neles lugar Maria senão como Mãe de Jesus,
pode-se dizer que não têm mais que uma mesma predestinação.
Donde a Igreja e os santos doutores aplicarem à Mãe do Salvador
as mesmas palavras que o Espírito Santo emprega para nos
expressar a eleição e predestinação eterna de seu Filho: “Desde
a eternidade tenho eu o principado de todas as coisas. O
Senhor me teve consigo no começo de suas obras” (Pr 8, 22).
São João Eudes

Nossa Senhora com o Menino Jesus, por Fra Angelico
Museu de Belas Artes, Berna (Suíça)

Fé em Deus, divina certeza

A insuperável Pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo é envolta em mistérios, a começar por existir n'Ele, com toda integridade, duas naturezas: a divina e a humana.

Jesus, como Homem, possui o conhecimento experimental (cf. Lc 2, 52): aquele construído de modo progressivo, com base na experiência. N'Ele, contudo, este conhecimento é incomparavelmente mais rico e profundo, pela altíssima perfeição daCoração de Jesus - Paróquia Escolapios - Madrid..jpginteligência, dos sentidos e dos excelsos dons de que é dotada sua natureza (cf. Col 2, 3). Ora, a este excelente conhecimento, se soma a ciência infusa: o conhecimento de todas as coisas, infundido na sua Alma humana desde o primeiro instante de sua criação.

As linguagens do amor no relacionamento

Deus é tão perfeito que fez cada um de nós de um jeito diferente. Ele é único ao nos criar; logo, somos também únicos. Ouvi um “graças a Deus”?
Ao nos criar, o Senhor nos dotou com um jeito de receber e dar amor. Agora, somemos isso à educação familiar de cada um, ou seja, à maneira como a mãe, o pai e os irmãos nos amaram. Adicionemos também a nossa maneira de nos relacionarmos com os amigos, com os colegas, os professores etc. Juntando tudo isso, teremos uma noção de como, no decorrer de nossa história, fomos sendo educados no amor. Cada um dá sua parcela e age de determinada forma, e nós reagimos de outra!

Amor e holocausto

SCJ.jpg

Redação - (Quarta-feira, 05-05-2015, Gaudium Press) - Para São Tomás, a essência do oferecimento de Jesus, como vítima na Cruz, encontra seu verdadeiro valor espiritual não só na paciência com que suportou a Paixão, ou no auge da dor moral e física a que foi submetido. Ele chama a atenção para a obediência suprema da Divina Vítima, disposta a sofrer o auge de humilhação e dor, até à morte. Com efeito, abdicando de Sua vontade humana - "não seja feito como Eu quero, mas como Tu queres"(Mt 26, 39) - contradiz a soberba do homem pecador (cf. Rm 5, 19), conferindo assim méritos infinitos a Seus sofrimentos e morte.[1]

Fé em Deus, divina certeza

A insuperável Pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo é envolta em mistérios, a começar por existir n'Ele, com toda integridade, duas naturezas: a divina e a humana.

Jesus, como Homem, possui o conhecimento experimental (cf. Lc 2, 52): aquele construído de modo progressivo, com base na experiência. N'Ele, contudo, este conhecimento é incomparavelmente mais rico e profundo, pela altíssima perfeição daCoração de Jesus - Paróquia Escolapios - Madrid..jpginteligência, dos sentidos e dos excelsos dons de que é dotada sua natureza (cf. Col 2, 3). Ora, a este excelente conhecimento, se soma a ciência infusa: o conhecimento de todas as coisas, infundido na sua Alma humana desde o primeiro instante de sua criação.

O Rei da vida, morto, reina vivo

A Vigília Pascal na Noite Santa

Na mais sagrada e santa das noites, a Santa Igreja nos convida a acreditar na Ressurreição do Senhor por meio de uma belíssima celebração litúrgica.

Diác. Felipe Paschoal, EP

Três dias haviam passado desde que o Divino Mestre fora injustamente condenado à morte. Os poucos seguidores que ficaram fiéis refugiavam-se no interior do Cenáculo, temendo pela própria segurança. Nesse ambiente de fracasso, medo e consternação iniciava-se um novo dia quando algo veio lhes aumentar a turbação: Maria Madalena, uma das mulheres que permanecera aos pés de Jesus junto à Cruz, acorrera ao túmulo ao raiar da aurora e o achara vazio.

Afresco da Abadia de Subiaco.jpg

"Chegada das Santas Mulheres ao sepulcro" - Afresco da
Abadia de Subiaco (Itália)

Voltou e comunicou aos Apóstolos a espantosa notícia: "Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde O puseram!" (Jo 20, 2). Pedro e João correram até lá e observaram no chão os tecidos que haviam envolvido os restos mortais de Jesus. São João "viu e acreditou" (Jo 20, 8): o Senhor ressuscitara!

segunda-feira, 25 de maio de 2015

A Ascensão do Senhor

Os frutos da Ascensão nos beneficiam a cada instante, tal como a última bênção de Jesus aos Apóstolos, no Monte das Oliveiras, se prolonga através da História até cada um de nós.

I - Suprema glorificação de Cristo

Às vezes, a perfuração produzida por uma agulha é mais danosa do que o golpe de um martelo, sobretudo quando ela atinge pontos vitais.

ascensao_cristoAA.jpgEssa comparação talvez ainda ganhe em substância e expressividade se revertida para o campo da polêmica doutrinária, como se verificou na refutação de São Bernardo ao judeu que, no alto do Calvário, desafiou a Cristo em sua agonia:

Em busca do infinito.

Arte-Em_busca_do_infinito.indd

Nos intervalos do Congresso Eucarístico Nacional, realizado em Florianópolis, de 19 a 21 de maio corrente, aproveitei o tempo para ler“Cristo na Filosofia Contemporânea”, da Editora Paulus. Coincidiu de encontrar a linha de pensamento de Unamuno, que nunca sabia se era “cristão, agnóstico, luterano ou ateu”. Embora fosse um homem sincero, sua atitude “política” perante a verdade não chegava a bom termo jamais. É a pessoa que sempre queria saber o que existia depois do horizonte.

É preciso conhecer-se

Conhecer-se! É preciso! Tem gente que vivem sem saber quem é de verdade.
Por isso a cada dia temos um ponto de partida e um ponto de chegada.
O tempo não perdoa, ele passa.
E o que se vai fazer com o tempo que se vai?
A crise do tempo parece tão implacável!
As pessoas sem tempo, as pessoas tão cheias de coisas para fazer e para ter. E para ser? E para viver a gratuidade da vida? Sei lá!

domingo, 24 de maio de 2015

Gênesis 49, - Benção de Jacó

 

1. Jacó chamou seus filhos e lhes disse: “Reuni-vos, porque eu quero anunciar-vos o que vos há de acontecer nos dias vindouros:
2. Ajuntai-vos e ouvi, filhos de Jacó. Escutai Israel, vosso pai.
3. Rubem, tu és o meu primogênito, minha força, primícias do meu vigor. Notável em dignidade e notável em poder.
4. Transbordante como a água, não terás o primeiro lugar, porque subiste ao leito de teu pai, e desse modo maculaste o meu leito.
5. Simeão e Levi são irmãos; suas espadas são instrumentos de violência.
6. Minha alma não participe de suas maquinações, meu coração jamais se associe às suas reuniões! Porque em sua cólera mataram homens e em seu furor enervaram touros.
7. Maldita cólera que os levou à violência, maldito furor que os induziu à crueldade! Hei de dispersá-los em Jacó, hei de espalhá-los em Israel.
8. Judá, teus irmãos te louvarão. Pegarás pela nuca os inimigos; os filhos de teu pai se prostrarão em tua presença.
9. Filhote de leão, Judá: voltas trazendo a caça, meu filho. Dobra-se, deita-se como um leão; como uma leoa: quem o despertará?
10. Não se apartará o cetro de Judá, nem o bastão de comando dentre seus pés, até que venha aquele a quem pertence por direito, e a quem devem obediência os povos.
11. Amarra à videira o jumentinho, à cepa o filho da jumenta. Lava com o vinho suas vestes, com o sangue das uvas o seu manto.
12. O vinho aumenta o brilho de seus olhos, seus dentes são brancos como o leite.
13. Zabulon habita à beira do mar, no litoral, onde aportam os navios, e seu flanco se estende por Sidon.
14. Issacar é um jumento forte, deitado nos currais.
15. Vê que é bom o descanso e a terra agradável: curva os ombros sob a carga, sujeita-se ao tributo.
16. Dã julgará seu povo, como uma das tribos de Israel.
17. Dã será uma serpente no caminho, uma cobra na estrada, que morde a pata do cavalo e derruba o cavaleiro.
18. Espero em vosso socorro, Senhor!
19. Gad será saqueado por quadrilhas de assaltantes, mas também os assaltará e perseguirá.
20. Aser tem um pão saboroso, que constitui as delícias dos reis.
21. Neftali é uma gazela solta, que tem lindos filhotes.
22. José é broto de uma árvore fértil, broto de uma árvore fértil junto à nascente: seus ramos crescem acima do muro.
23. Provocam-no, atiram contra ele, atacam-no os flecheiros,
24. mas, seu arco permanece firme, seus braços e mãos desembaraçados pelas mãos do Poderoso de Jacó, pelo nome do Pastor, que é a pedra de Israel,
25. graças ao Deus de teu pai, que te ajuda, graças ao todo-poderoso, que te abençoa com as bênçãos do céu altíssimo, com as bênçãos do profundo abismo, com as bênçãos dos peitos e do seio.
26. As bênçãos de teu pai sobrepujam as bênçãos das antigas montanhas, as aspirações das colinas eternas. Que elas desçam sobre a cabeça de José, sobre a fronte do príncipe de seus irmãos!
27. Benjamim, lobo voraz, de manhã devora a presa e à tarde reparte o despojo.”
28. São estes todos que formam as doze tribos de Israel. Foi isso que lhes disse seu pai ao abençoá-los. A cada um deu uma bênção particular.
29. Em seguida, fez-lhes esta recomendação: “Eis que vou ser reunido aos meus. Enterrai-me junto de meus pais na caverna da terra de Efrom, o hiteu,
30. na caverna da terra de Macpela, defronte de Mambré, na terra de Canaã, essa caverna que Abraão havia comprado a Efrom, o hiteu, ao mesmo tempo que a terra, para ter a propriedade de uma sepultura.
31. Foi aí que enterraram Abraão e Sara, sua mulher; foi aí que enterraram Isaac e Rebeca, sua mulher; e foi aí que enterrei Lia”.
32. (Essa propriedade, bem como a caverna que nela se encontra, foram compradas aos filhos de Het.)
33. E, tendo Jacó dado aos seus filhos esta última recomendação, recolheu os pés em sua cama, e expirou. E foi reunido aos seus.

Bíblia Ave Maria Pág. 98

sábado, 23 de maio de 2015

As espertezas de Deus

Faço o que o Pai quer
Encerramos o Tempo Pascal. Pudemos contemplar e viver o Mistério de Cristo em sua manifestação: Vida, Morte, Sepultura, Ressurreição, Ascensão, Glorificação e Envio do Espírito. Celebramos o Mistério de Cristo sempre em totalidade, mesmo contemplando por parte. Assim conhecemos mais como Deus age, o que chamamos economia da Salvação. Deus sempre é inesperado.

Gênesis 48, - Pai de José fica doente

 

1. Depois disso, vieram anunciar a José: “Teu pai está doente.” Tomou então com ele seus dois filhos, Manassés e Efraim.
2. Jacó foi avisado disso: “Eis, disseram-lhe, que o teu filho José vem te ver”. Israel, reunindo suas forças, assentou-se no seu leito.
3. E disse a José: “O Deus todo-poderoso apareceu-me em Luz, na terra de Canaã, e abençoou-me.
4. Disse-me: Eu te tornarei fecundo e te multiplicarei até fazer de ti uma assembléia de povos, e darei esta terra à tua posteridade em possessão eterna.
5. Agora, os dois filhos que te nasceram no Egito antes que eu viesse para junto de ti, são meus filhos: Efraim e Manassés são meus, com o mesmo título que Rubem e Simeão.
6. Os filhos, porém, que tiveste depois deles, são teus: é conforme o nome de seus irmãos que eles terão parte na repartição da herança.
7. Quando eu voltava de Padã, tua mãe Raquel morreu em caminho, perto de mim, na terra de Canaã, a alguma distância de Efrata; foi ali que a enterrei, no caminho de Efrata, hoje Belém.”
8. Israel viu os filhos de José e disse: “Quem são estes?”
9. “São, respondeu José, os filhos que Deus me deu aqui”. “Faze-os aproximarem-se, para que eu os abençoe”.
10. Os olhos de Israel tinham-se enfraquecido tanto pela idade, que já não podia ver. José fê-los aproximarem-se dele e Israel, tomando-os em seus braços, beijou-os.
11. Depois disse a José: “Não esperava mais rever-te, e eis que Deus me fez ver teus filhos”.
12. José tirou-os dos joelhos de seu pai e prostrou-se com o rosto por terra.
13. Tomou depois os dois, Efraim pela mão direita, para colocá-lo à esquerda de Israel, e Manassés pela mão esquerda, para colocá-lo à direita de Israel, e fê-los aproximarem-se.
14. Mas Israel estendeu a mão direita e pô-la sobre a cabeça de Efraim, o caçula, e a mão esquerda sobre a cabeça de Manassés. Cruzou assim as mãos (porque Manassés era o primogênito).
15. Israel abençoou José, dizendo: “O Deus em cujo caminho andaram meus pais Abraão e Isaac, o Deus que tem sido o meu pastor durante toda a minha vida até este dia,
16. o anjo que me guardou de todo o mal, abençoe estes meninos! Seja perpetuado neles o meu nome e o de meus pais Abraão e Isaac, e multipliquem-se abundantemente nesta terra!”
17. Vendo José que seu pai tinha colocado a mão direita sobre a cabeça de Efraim, contrariou-se e tomou a mão de seu pai para removê-la da cabeça de Efraim para a cabeça de Manassés.
18. E disse-lhe: “Não assim, meu pai; é este aqui o primogênito; põe tua mão direita sobre sua cabeça”.
19. Seu pai, porém, recusou: “Eu sei, meu filho, disse ele, eu sei. Ele também se tornará um povo e será grande; mas seu irmão mais novo crescerá mais do que ele e sua posteridade tornar-se-á uma multidão de nações”.
20. Abençoou-os, pois, naquele dia, e disse: “Israel vos nomeará em suas bênçãos; dir-se-á: Deus te torne semelhante a Efraim e a Manassés”. Foi assim que ele pôs Efraim na frente de Manassés.
21. Israel disse a José: “Vou morrer. Mas Deus estará convosco e vos reconduzirá à terra de vossos pais.
22. Dou-te a mais que teus irmãos, uma porção que conquistei aos amorreus com minha espada e meu arco”.

Bíblia Ave Maria Pág. 97

 

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Oração à Jesus

ORAÇÃO A JESUS


“Jesus, Mestre:
que eu pense com a tua inteligência,
com a tua sabedoria.
Que eu ame com o teu coração.
Que eu veja com os teus olhos.
Que eu fale com a tua língua.
Que eu ouça com os teus ouvidos.
Que as minhas mãos sejam as tuas.
Que os meus pés estejam sobre as tuas pegadas.
Que eu reze com as tuas orações.
Que eu celebre como tu te imolaste.
Que eu esteja em ti e tu em mim. Amém”.

PAI NOSSO ARAMAICO

" Pai-Mãe, respiração da Vida,
Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos !
Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós

e fora de nós para que possamos torná-la útil.

Ajude-nos a seguir nosso caminho
Respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.

Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu,
para que caminhemos como Reis e Rainhas
com todas as outras criaturas.

Que o Seu e o nosso desejo, sejam um só,
em toda a Luz, assim como em todas as formas,
em toda existência individual,

assim como em todas as comunidades.

Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós,
pois, assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.

Não permita que a superficialidade e a aparência

das coisas do mundo nos iluda, 
E nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento.

Não nos deixe ser tomados pelo esquecimento
de que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo,
a Canção que se renova de tempos em tempos
e que a tudo embeleza.

Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.

Amém

10 Santuários marianos unidos ao Papa na Consagração do mundo à Nossa Senhora


As Mãos de Deus estão sempre a proteger... você credite ou não...


Esta criança saiu ilesa deste terrível acidente, a onde todos os outro ocupante do carro morreram.  Acredite e se entregue nas mão deste Pai que tanto te ama e vos protege!

Sagrado Coração de Jesus

Estimados irmãos,
No mês de junho, a Igreja celebra a Festa do Sagrado Coração de Jesus, na sexta-feira da semana seguinte à Festa de Corpus Christi. O Coração é mostrado na Escritura como símbolo do amor de Deus. No Calvário, o soldado abriu o lado de Cristo com a lança (Jo 19,34); diz a Liturgia que, "aberto o seu Coração divino, foi derramado sobre nós torrentes de graças e de misericórdia".
Jesus é a Encarnação viva do Amor de Deus, e seu Coração é o símbolo desse Amor. Por isso, encerrando um conjunto de grandes festas (Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi), a Liturgia nos leva a contemplar o Coração de Jesus.

Gênesis 47 - José foi, pois informar o Faraó

 

1. José foi, pois, informar o faraó: “Meu pai, disse ele, e meus irmãos chegaram da terra de Canaã com suas ovelhas, seus bois e tudo o que lhes pertence. Eles estão na terra de Gessém.”
2. José levara consigo cinco de seus irmãos, que apresentou ao faraó.
3. Este disse-lhes: “Qual é vossa profissão?” Responderam: “Teus servos são pastores, como sempre o foram nossos pais.
4. Viemos, ajuntaram eles, para morar no país porque não há mais pastagem para os rebanhos de teus servos, sendo muito grande a fome na terra de Canaã. Permite, pois, aos teus servos habitarem na terra de Gessém.”
5. O faraó disse a José: “Teu pai e teus irmãos vieram para junto de ti; a terra do Egito está à tua disposição: instala-os na melhor parte do país.
6. Que eles habitem na terra de Gessém; e, se conheces entre eles alguns que sejam capazes, pô-los-ás à frente dos rebanhos que me pertencem.”
7. José fez então vir Jacó, seu pai, e o apresentou ao faraó.
8. Jacó abençoou o faraó. Este disse-lhe: “Que idade tens?”
9. Jacó respondeu-lhe: “O número dos anos de minha peregrinação é de cento e trinta anos. Curtos e maus foram os anos de minha vida, e não atingiriam o número dos que viveram meus pais durante sua peregrinação.”
10. E, depois de ter abençoado o faraó, Jacó despediu-se dele.
11. José instalou seu pai e seus irmãos em uma propriedade do país do Egito, na melhor parte da região, a terra de Ramsés, como o tinha ordenado o faraó.
12. E José forneceu víveres a seu pai, a seus irmãos e a toda sua família, proporcionalmente ao número dos filhos.
13. E faltou pão em toda a terra, porque a fome era tão violenta que a terra do Egito e a terra de Canaã estavam esgotadas.
14. José tinha ajuntado todo o dinheiro que se encontrava no Egito e em Canaã, como preço do trigo que compravam, e o tinha depositado no tesouro do faraó.
15. Quando havia acabado todo o dinheiro do Egito e de Canaã, todos os egípcios vieram dizer a José: “Dá-nos pão. Por que morreremos na tua presença por falta de dinheiro?”
16. José respondeu: “Trazei vossos animais, se não tendes dinheiro, e dar-vos-ei pão em troca.”
17. Trouxeram, pois, seus animais a José, o qual lhes deu pão em troca dos cavalos, dos rebanhos de ovelhas, dos bois e dos jumentos. Dessa forma, naquele ano, fornecera-lhes pão em troca de todos os seus rebanhos.
18. E aquele ano passou. No ano seguinte, voltaram a ele e disseram-lhe: “Não podemos ocultar do meu senhor que o dinheiro, tendo-se esgotado, e nossos animais, tendo já passado para as mãos de meu senhor, não nos restam agora senão nossos corpos e nossas terras para oferecer ao meu senhor.
19. Por que perecermos diante de teus olhos, nós e nossas terras? Compra-nos a nós e a nossas terras em troca de pão, e nós e nossas terras seremos escravos do faraó. Dá-nos sementes, para que vivamos e não morramos, e não seja desolado o nosso solo”.
20. José adquiriu, assim, para o faraó, todas as terras do Egito, porque cada egípcio vendia o seu campo, obrigado pela fome; e o país tornou-se propriedade do faraó.
21. De um extremo a outro do território, ele reduziu a população à servidão.
22. As terras dos sacerdotes foram as únicas que não comprou, porque estes recebiam do faraó uma ração determinada para o seu sustento. Por isso não venderam suas propriedades.
23. José disse ao povo: “Eu vos comprei hoje, vós e vossas terras, para o faraó. Aqui tendes sementes: semeai vossos campos.
24. No tempo da colheita, dareis a quinta parte ao faraó: as outras quatro partes vos servirão para semente do campo e para vosso alimento com vossos filhos e os que moram convosco.”
25. Eles responderam: “Tu nos salvaste a vida. Tenhamos graça aos olhos de meu senhor e seremos de bom grado escravos do faraó.”
26. José instituiu assim uma lei que ainda hoje está em vigor, em virtude da qual uma quinta parte da colheita pertence ao faraó. Somente as terras dos sacerdotes não se tornaram sua propriedade.
27. Israel estabeleceu-se, pois, no Egito, na terra de Gessém. Adquiriram aí propriedades, foram fecundos e multiplicaram-se grandemente.
28. Jacó viveu ainda dezessete anos no Egito. A duração de sua vida foi de cento e quarenta e sete anos.
29. E, aproximando-se do seu termo os dias de Israel, chamou o seu filho José e disse-lhe: “Se achei graça diante de teus olhos, mete, rogo-te, tua mão debaixo de minha coxa e promete-me, com toda a bondade e fidelidade, que não me enterrarás no Egito.
30. Quando eu me tiver deitado com meus pais, levar-me-ás para fora do Egito e me enterrarás junto deles em seu túmulo.” José respondeu: “Farei como dizes.” “Jura-mo”, replicou Jacó.
31. José jurou-lhe e Israel prostrou-se sobre a cabeceira de sua cama.

Bíblia Ave Maria Pág. 96

História de Israel e Judá antigos

Para uma revisão da história geral da região, veja História do Levante. Para uma revisão da história da região chamada de Palestina, ver História da Palestina.

O território de Israel no século XIV a.C. com a representação de suas rotas comerciais e militares

Israel e Judá foram reinos da Idade do Ferro do antigo Oriente Médio. Este artigo abrange o período de tempo que vai desde a primeira menção do nome Israel no registro arqueológico (c. 1 200 a.C.) até o reino judeu da época de Jesus Cristo e a Diáspora.

Os dois reinos surgiram na costa oriental do Mediterrâneo, na porção mais a oeste do Crescente Fértil, entre os antigos impérios do Egito ao sul, Assíria, Babilônia e mais tarde Pérsia ao norte e a leste, e Grécia e depois Roma    através do mar a oeste. A área envolvida é relativamente pequena, talvez apenas 148 km no sentido norte-sul e 60-70 km de leste a oeste.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Pacto com a Felicidade

De hoje em diante todos os dias ao acordar, direi:
Eu hoje vou ser Feliz!
Vou lembrar de agradecer ao sol, pelo seu calor e luminosidade,
Sentirei que estou vivendo, respirando.
Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente.
Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar. Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores, e a suavidade da brisa da tarde. Vou sorrir mais, sempre que puder.
Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades.
Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros,
vou aprimorar os meus.

A pressa é inimiga da oração

Essa realidade de uma vida agitada e tumultuada tem seus reflexos em nossa vida espiritual, o que torna a pressa inimiga da oração.
Diz um antigo ditado que a pressa é inimiga da perfeição. Infelizmente, somos escravos da pressa, principalmente na sociedade em que vivemos. Tudo acontece numa velocidade muito rápida! As notícias chegam até nós no momento em que os fatos acontecem. A comunicação está a um clique de nossas mãos. Neste tumultuado mundo em que habitamos e vivemos, desaprendemos a saborear os momentos. Na pressa que nos convida a estar sempre agitados interiormente, fazemos tudo no impulso da agilidade que o tempo nos exige.

Depositemos nosso coração nas mãos de Deus

A Palavra meditada, hoje, está em Salmo 147,1-11:
1. Louvai o Senhor: pois é bom cantar ao nosso Deus, é suave dirigir-lhe o louvor.
2. O Senhor reconstrói Jerusalém, reúne os exilados de Israel.
3. Ele cura os corações atribulados e enfaixa suas feridas.
4. Conta o número das estrelas e chama cada uma pelo nome.
5. Nosso Senhor é grande, seu poder é imenso, sua sabedoria não tem limites.
6. O Senhor ampara os humildes, mas rebaixa os ímpios até o chão.
7. Entoai a ação de graças ao Senhor, cantai na cítara hinos a nosso Deus.
8. Ele cobre o céu de nuvens, prepara a chuva para a terra, faz brotar sobre os montes a erva e plantas úteis ao homem;

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Tiago nos lembra que...

As tentações  seja elas quais fores, seja doenças carnais ou espirituais, seja tentações sexuais, imorais etc,   enfim todos os tipos, não vem de Deus e sim de nos mesmos que somos fraco e sedemos as tentações! Por isco São Tiago nos diz.

12.

Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.

13.

Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.

14.

Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.

O amor é a alegria do nosso coração

A Palavra meditada, hoje, está em Eclesiástico 22,19-32:
19. Travação de madeira bem presa ao fundamento do edifício não se solta; assim o coração, confirmado pela reflexão prudente, nenhum temor o abalará.
20. O coração firmado numa reflexão inteligente é como o enfeite em parede polida.
21. Assim como uma paliçada no alto e pedras colocadas sem cuidado não resistirão à força do vento,
22. assim o coração hesitante pelos pensamentos estultos não resistirá diante das ameaças.
23. Quem fere o olho faz correr lágrimas.
24. Quem fere o coração, expulsa dele a amizade.

Jesus e Maria: um só coração

Deus sempre tira do mal um bem muito maior. Para corrigir os erros do jansenismo, surgiu a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e Maria. Nos seus infinitos tesouros de misericórdia encontrará a humanidade remédio para os males de nossa época.

Corria o ano de 1635. Numa localidade do oeste da Bélgica o povo lotava o recinto sagrado para ouvir uma pregação. Do alto do púlpito o orador dirigia à numerosa assembleia palavras como estas: "Meus irmãos, não temos forças para resistir ao pecado, a menos que sejamos 'predestinados'. Se estivermos dominados pela graça, faremos o bem... mas se estivermos dominados pela concupiscência, que remédio teremos senão fazer o mal?"

Senhor, realiza Teu querer em nós

A Palavra meditada, hoje, está em São Lucas 22,39-48:
39. Jesus saiu e, como de costume, foi para o monte das Oliveiras. Os discípulos o acompanharam.
40. Chegando ao lugar, Jesus lhes disse: "Orai para não cairdes em tentação".
41. Então afastou-se dali, à distância de um arremesso de pedra, e, de joelhos, começou a orar.
42. "Pai, se quiseres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua!"
43. Apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia.

Que designações tem a ceia de Jesus e o que significam?

Distintos nomes designam este mistério insondável: Santo Sacrifício, Santa Missa, Missa Sacrificial, Ceia do Senhor, Fração do Pão, Assembleia Eucarística, Memorial da Paixão, Morte e Ressurreição, Santa e Divina Liturgia, Sagrados Mistérios, Sagrada Comunhão.
Santo Sacrifício, Santa Missa, Missa Sacrificial: o singular sacrifício de Jesus, que leva à plenitude todos os sacrifícios, tornar-se presenta na celebração eucarística. A Igreja e os crentes inserem-se com a sua própria entrega no sacrifício de Cristo. A palavra Missa provém da fórmula de despedida em língua latina Ite missa est, que significa “Ide, sois enviados!”.
Ceia do Senhor: cada celebração eucarística continua a ser a única ceia que Jesus celebrou com os Seus discípulos e simultaneamente a antecipação da ceia que o Senhor celebrará com os redimidos no fim dos dias. Não somos nós que fazemos a celebração litúrgica; é o Senhor que nos chama a ela, onde está misteriosamente presente.

Sobre templos e falsos profetas

Heim?!

ESTE ARTIGO tem somente a intenção de esclarecer minimamente aos fiéis católicos a respeito do tal "templo de Salomão" inaugurado recentemente em São Paulo, mais uma farsa religiosa dos nossos tempos e mais uma punhalada no cristianismo, já tão deturpado pelas seitas.

1. Não existe nem poderá existir "Templo de Salomão" algum desde 587 aC, quando o Templo do SENHOR, construído pelo Rei Salomão, foi incendiado pelos babilônios. Este era o chamado Primeiro Templo dos judeus.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Estigmatas e Dermografia: Chagas que não se curam

Estigmatas e Dermografia: Chagas que não se curam

Estigmatas e Dermografia

Alberto Grosheniark

A dermografia é um fenômeno caracterizado por sinais símbolos, letras ou palavras que inexplicavelmente aparecem na pele de certos sensitivos. Em alguns aspectos é semelhante ao dos estigmas que surgem nas mãos, pés, testa e peito simbolizando as chagas da Paixão de Cristo. O que diferencia os dois fenômenos é a efemeridade da dermografia que aparece e desaparece em poucos minutos, sem deixar cicatrizes. Os estigmas contudo costumam aparecer em datas certas, por vezes sangram e muitas vezes não desaparecem, deixa do cicatrizes profundas para o resto da vida.
Os sensitivos que produzem a dermografia nunca foram numerosos, mas assim mesmo existem registros de casos surgidos no séculos XIX e XX. A senhora Seymour, uma médium americana da cidade de Waykeegan foi observada pelo pesquisador Manuel Eyre.

Índice Por Categorias


Carregando...

Google+ Followers