Notícias deslizantes

Menu

quinta-feira, 6 de abril de 2017

O Sofrimento no Namoro

Resultado de imagem para brigas no namoro

O sofrimento está em toda a história da humanidade, desde o princípio ele se faz presente. Ele tem nos acompanhado e deixado marcas em nosso corpo, alma, aonde quer que ele apareça os seus sinais ficam, assistido por lágrimas, gemidos, dor... Temos pavor a tudo que cause sofrimento, queremos fugir dele, corremos de qualquer coisa que nos faça sofrer; se fosse possível ele não existir seria uma graça.
Sabemos que o sofrimento entrou no mundo através do Pecado Original, o homem não entendeu o plano de Deus e virou-lhe as costas, pecando (Gêneses 3,1ss), e isto trouxe sofrimento, e o mesmo de lá para cá usou toda a sua inteligência para evitar o sofrimento, inventou a anestesia, remédios, como analgésicos entre outros, tudo para evitar a dor e o sofrer, mas se limitou apenas a nível do corpo, mas o sofrimento é inevitável na vida do cristão, não se pode fugir dele, não tem como evitá-lo, não estamos isentos do sofrimento, ele está inerente na vida do ser humano, mais cedo ou mais tarde ele irá se apresentar a nós.
Jesus não mentiu dizendo que a nossa vida seria sempre boa e feliz, ele não nos enganou, disse a verdade, falou que haveria cruz:
Em seguida Jesus disse a seus discípulos: “Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. (Mateus 16,24)
O sofrimento pode surgir devido a uma doença, velhice, abandono, solidão, vazio, amor, desamor, perda de uma pessoa querida..., Todos sabem o que significa, e no namoro não seria diferente e pode surgir por algum desses motivos ou outros: desprezo, ciúmes, indiferença, traição... Não pense que você será um mar de rosas sempre.
Ele é alimentado por aquilo que começamos e deixamos ao longo da caminhada por fazer, é alimentado pelas pessoas que nos amam e por um motivo bobo não permitimos que elas mais nos amasse, pelos abraços negados, pelo perdão não aceito, é substituído pelo orgulho, pelas perdas, decepções, mágoas, pelas conquistas não vividas...
O sofrimento pode sim atingir o namoro ou o término de um, mas não podemos nos abater, esmorecer, desfalecer diante dele, ele não nos pode tirar a força de viver. Quando estamos mergulhados no sofrimento tendo a depressão como companhia, a angústia, a dor, não queremos entender o mistério do sofrimento, o porquê de sua presença. O sofrimento não está ali por acaso, tem um sentido, mas antes de tudo, para entender o sentido do sofrimento é preciso enfrentá-lo, entrar em confronto com ele, sem medo, entendendo o seguinte:
DEUS NÃO ESTÁ ALHEIO AO NOSSO SOFRIMENTO.
O Senhor disse: “Eu vi, vi a aflição do meu povo que está no Egito, eu ouvi os seus clamores por causa de seus SOFRIMENTOS”. (Êxodo 03,07)
A primeira coisa que passa pela nossa cabeça quando somos afligidos pela dor é achar que Deus nos abandonou, que está distante de nossos sofrimentos e dor, que não se preocupa conosco, com nossas aflições. Não é verdade! Deus se preocupa conosco, ele vê o nosso sofrimento, ouve os nossos gemidos de dor, Ele não está alheio àquilo que nos causa sofrimento; Deus sofre conosco, vive, luta, torce para que não desanimemos, mesmo no silêncio, mas depois nos responde: “Eu conheço seus sofrimentos”. Entenda isso! A origem do sofrimento não mora no coração de Deus, não é de sua vontade, e pode até permitir não como punição ou maldade, mas por Amor, para nos transformar, para sermos melhores do que somos.
ENFRENTE-O, ENTRE EM CONFRONTO COM ELE.
“No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo”. (João 16,33)
Corajosamente, enfrentar o sofrimento e a dor, não permitindo que eles nos desanimem, aniquilem, ou nos tornem uns(as) fracassados. Não podemos valorizar o sofrimento, não nos posicionarmos numa situação de sofrimento, de auto-piedade, vítima, sofredor(a), um dolorismo profundo. Não! Não! Não podemos aliarmos a ele, não nos entregarmos, não abaixar a cabeça, não dar crédito, mas enfrentá-lo sem medo com esperança, não vendo apenas o lado negro da situação.
Tem gente que adora um sofrimentozinho de estimação, não se contenta em estar tudo bem, gosta de sofrer, adora um desentendimento, uma briga, uma piada de sofrimento no namoro, não nascemos para isto. É tão pouco aceitar de forma passiva, resignada, conformada, mas ativamente, sair dele, não fingindo que ele não existe, pois ele está aí na nossa frente, não tem como negá-lo ou esquecê-lo.
Jesus ensina: “Coragem eu venci...” Então enfrente-o! O Senhor irá na frente.
NADA É POR ACASO, TEM UM SENTIDO.
Jovem, o sofrimento não aparece assim do nada, sem um motivo plausível, não vem de graça, não é por acaso que ele surge. Normalmente não o entendemos, não o aceitamos, quando acontece com o irmão até aceitamos, mas quando está em nós, atingindo a nossa carne não o compreendemos, mas depois que passamos, aí sim, damos sentido para ele.
E todo o sofrimento tem um sentido em nossa vida, algo que é essencial para nós, que fará de nós muito melhores do que já somos, melhores filhos, melhores amigos, melhores namorados... Todo o sofrimento leva-nos a fechar em nós mesmos, tirando-nos do externo para o interno, dando um sentido para vida porque nos leva a conhecer aquilo que somos, em áreas desconhecidas do coração; pelo sofrimento rasgam-se, derramando mais altruísmo, paciência, humildade...
Neste instante lembro-me de Moisés: Deus inspira a Moisés, após sair do Egito com o povo de Deus para a Terra de Canaã, a andar pelo caminho mais longo, sabemos que Canaã não era tão distante do Egito, mas o faz caminhar durante “40 anos”, veja que humanamente não tem explicação. Deus permitiu que fosse assim para que o povo não se arrependesse, para que o povo não voltasse atrás, e, no deserto fosse formado, no deserto (sofrimento) Deus colocou no coração do povo a sua “marca”, no deserto Deus revela o seu amor.
O sofrimento nos permite retirar a auto-suficiência, o egoísmo, as máscaras... é a ocasião mais apropriada para que a dureza de nosso coração seja aquebrantada e assim sermos transformados, nos tornando mais gente, mais ser humano imagem e semelhança de Deus, encarando o sofrimento com lucidez e maturidade.
Muitas vezes ecoam em nosso interior perguntas, e mais perguntas, querendo uma explicação do sofrimento. Por que disso? Por que daquilo?
Não existe explicação para o sofrimento, é um mistério que não cabe a nós desvendar, cabe a nós aproveitar deste sofrimento para amadurecermos e crescermos, não importa o sofrimento, mas sim o que ele proporcionará em nossa vida.
Conheço muitas pessoas que passaram pelo sofrimento, no namoro ou mesmo no casamento (traição, decepção...), como dizem: “Comeram o pão que o Diabo amassou”, mas nunca mais foram as mesmas. O sofrimento e a dor causaram um efeito transformador na vida destas pessoas que as tornaram para muito um sinal de vida e esperança brotadas da alma que um dia foi transpassada pela espada do sofrimento.
“É por isso que não desfalecemos. Ainda que exteriormente se desconjunte nosso homem exterior, nosso interior renova-se de dia para dia. A nossa presente tribulação (sofrimento), momentânea e ligeira, nos proporcionará um peso eterno de glória incomensurável”. ( II Cor. 4,16-17 )
Na cruz; Jesus soube dar Sentido para o sofrimento. Dê Sentido para o seu!!!
Cláudio Rogério
Livro: “Namoro sim, Bagunça não”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Índice Por Categorias


Carregando...

Google+ Followers