Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017

Postagem em destaque

As setenta semanas de Daniel

Imagem
Em síntese: A profecia das setenta semanas de Daniel 9,24-27 é uma das passagens mais obscuras e controvertidas da S. Escritura, pois o texto não somente é conciso e misterioso, mas também está mal conservado, prestando-se consequentemente a variadas interpretações. Abaixo será examinado o texto como tal. Ao que se seguirá a explanação das duas interpretações mais em voga entre os exegetas. Nenhuma, porém, é plenamente convincente. – Aliás, deve-se levar em conta o fato de que o texto de Dn 9,24-27 está inserido num contexto apocalíptico ou de um gênero literário simbolista, que não é propriamente profético. Já São Jerônimo, no séc. V, enumerava nove explicações diversas do vaticínio (cf. ln Dn 9,24 ed. Migne lat. 25, 542-553).

Bíblia a voz, o rosto e a casa da Palavra

Imagem
1. A VOZ DA PALAVRA: a revelação. É voz divina, que “ressoa nas origens da criação, quebrando o silêncio do nada e dando origem às maravilhas do universo”! É voz que desce nas páginas das Sagradas Escrituras, que nós lemos na Igreja, sob a guia do Espírito Santo.

Bispos, Arcebispos e Cardeais: Há diferença

Imagem
Pelo sacramento da Ordem, não há nenhuma diferença. Todos são ordenados, no grau máximo desse sacramento. Todos são bispos, palavra que deriva do grego epíscopos, que significa supervisor. Para chamá-los usa-se o título de Dom, abreviatura do latim dominus, senhor. Com o Papa à frente, os bispos do mundo inteiro formam o Colégio Apostólico, que sucede ao grupo dos apóstolos, os quais tinham a Pedro como seu líder. Assim, a Igreja é guiada pela história afora pelos mesmos pastores escolhidos por Jesus Cristo. Como pastor da Igreja particular, o bispo é o primeiro responsável pelo ensinamento da Palavra de Deus, pela celebração da Eucaristia e demais sacramentos e pela animação e organização dos carismas e ministérios do Povo de Deus. Ele é obrigado à residência, à visita regular às paróquias e comunidades e à visita ad limina a Roma, de quatro em quatro anos. Os bispos são, em suas dioceses, o princípio visível e o fundamento da unidade com as outras dioceses e com a Igreja universal.…

Quem escolher para padrinhos de Crisma?

Imagem
Esse é um assunto já antigo, que também tratado na Igreja antiga.É muito importante que, juntamente com os pais, os crismandos escolham uma boa madrinha ou um bom padrinho. O padrinho de Crisma é sempre um cristão católico que leva uma vida correta e vive a sua fé de forma explícita. Por isso, não deve ser escolhido alguém, que nem sabe o que é fé. Não se deve escolher um padrinho pensando no presente caro poderia ganhar. O padrinho não precisa ser necessariamente algum parente. Poderá ser um jovem mais velho, comprometido com a Igreja Católica e que seja um exemplo para o crismando.

Mobilização Bíblica, Dez Passos

Imagem
O Sínodo sobre a Palavra de Deus realizado em Roma é uma ótima chance para deslancharmos uma mobilização bíblica. Por sermos discípulos missionários, precisamos mais de Bíblia que de projetos pastorais. Nosso povo deve ter acesso à Bíblia, formação bíblica, vivência bíblica para que suscitemos um “catolicismo bíblico”. Eis os passos dessa mobilização:

Por que o dia de finados?

Imagem
É uma antiquíssima tradição da Igreja Católica rezar por todos os fiéis falecidos, no dia 2 de novembro. A todos os que morreram “no sinal da fé” a Igreja reserva um lugar importante na Liturgia: há uma lembrança diária na Missa, com o Momento (= lembrança) dos mortos, e no Ofício divino. No dia de Finados a Igreja autoriza que cada sacerdote possa celebrar três Missas em sufrágio das almas dos falecidos.Desde os primeiros séculos a Igreja reza pelos falecidos. No segundo livro de Macabeus, da Bíblia, encontramos esta recomendação: “É coisa santa e salutar lembrar-se de orar pelos defuntos, para que fiquem livres de seus pecados”. (2Mac 12,46)

A Intercessão dos Santos e a Oração pelos Mortos na História da Igreja

Imagem
No século III já havia plenamente a certeza da intercessão dos santos diante de Deus, o dogma da Comunhão dos Santos; a Igreja sofredora da terra estava unida à vencedora no céu. O culto dos mártires começou neste tempo e desabrochou no século IV. Tertuliano (†220), incentivando o amigo Ambrósio a confessar a fé, escreve-lhe que depois da morte, ele poderá pedir pelos seus “de um modo mais eficaz do que durante a vida”. Em Alexandria, a pequena mártir Potamina, diz ao soldado Sasílides que a levou ao suplício, que depois de morta intercederá por ele junto do Senhor e que virá buscá-lo para fazer dele um santo. E São Cipriano pedia aos que iam sofrer o martírio que não se esquecessem dele quando entrassem na glória.

A semana das almas

Imagem
Em 1967, o Papa Paulo VI publicou a Constituição Apostólica sobre a “Doutrina das Indulgências” (DI). Junto foi publicado o “Manual das Indulgências”, aprovado pela Santa Sé e publicado em português pela CNBB (Edições Paulinas, 1990). Neste Manual estão as obras e orações indulgenciadas. O que são as Indulgências? Explica o Papa Paulo VI:“A doutrina e o uso das indulgências vigentes na Igreja Católica há vários séculos encontram sólido apoio na Revelação divina, a qual vindo dos Apóstolos “se desenvolve na Igreja sob a assistência do Espírito Santo”, enquanto “a Igreja no decorrer dos séculos, tende para a plenitude da verdade divina, até que se cumpram nela as palavras de Deus (Dei Verbum, 8)”. ( DI, 1)

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

A inspiração espiritual que está por trás desta foto da Rainha Elizabeth

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

17. A História de Salomão

Crer, Celebrar, Viver e Rezar