A Santa Ceia: o dom infinito da Eucaristia e o drama - O DIÁRIO DE DEUS

Notícias deslizantes

Menu

A Santa Ceia: o dom infinito da Eucaristia e o drama

Última Ceia, Instituição da Eucaristia, Giusto da Guanto, c. 1474.

Última Ceia, Instituição da Eucaristia, Giusto da Guanto, c. 1474.

Na Santa Ceia, Jesus Cristo instituiu o Santo Sacrifício da Missa.
Para os judeus era a festividade da Páscoa.
Quer dizer da saída do Egito, da libertação da escravidão.
O inicio do caminho para a Terra Prometida.
No centro da refeição estava o cordeiro pascal.
Em lembrança do cordeiro que Moisés mandou sacrificar e comer antes de partir.


Em prefigura do Cordeiro de Deus que viria remir os homens.
E eis que o Cordeiro de Deus estava ai oferecendo Seu próprio Corpo!
Mas Ele estava profundamente triste.
Ele sabia que um dos Apóstolos O tinha traído.
Jesus descobriu a João o sinal do traidor:
o primeiro a pôr a mão no pão consagrado: Judas Iscariotes!
Ele fugiu para praticar o crime combinado com o Sinédrio.
Que situação tristíssima!
Os Apóstolos estavam em decadência espiritual na hora da Paixão.

Oração no Horto das Oliveiras, vitral
na igreja de Saint Cross, Oxford, Inglaterra.

Eles dormiram durante a Agonia no Horto das Oliveiras.
O Divino Mestre alertava-os para a gravidade da situação,
e eles se incomodavam mais ou menos.
Nosso Senhor chegou a censurá-los:
‘Uma hora não pudestes vigiar comigo?’ (Mt 26,40).
Quando Nosso Senhor foi preso, eles fugiram.
Penso nisso quando passo diante de uma igreja
Onde o Santíssimo Sacramento está exposto?
Faço um bom exame de consciência? Confesso-me bem?
Vou até a mesa da Comunhão com a consciência bem limpa?
Quantos vão até a Comunhão de qualquer jeito!
Quantos a distribuem com desfaçatez sacrílega!
Eles são da estirpe do Iscariotes.
Oh Minha Senhora, Mãe de Deus!
Que meus caminhos não sejam esses, mas os Vossos!
A via da perfeita escravidão de amor a Vós
Para chegar a Vosso Filho, a Sabedoria Encarnada
Presente verdadeiramente na Santíssima Eucaristia!

Vídeo: A Santa Ceia: o dom infinito e o drama

Por: Luis Dufaur

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Índice Por Categorias


Carregando...

Google+ Followers