Postagem em destaque

Está preocupado com seus filhos? Eis alguns conselhos da Bíblia

Imagem
TORWAISTUDIO | ShutterstockAbrir a Bíblia pode ser muito útil quando as preocupações o mantêm acordado à noiteNo momento em que seguramos nosso filho em nossos braços, prometemos amá-lo com todo o nosso ser pelo resto de nossas vidas. O único problema com essa profundidade de amor é que ela vem com uma enorme quantidade de medo: medo de nossos filhos serem feridos, se perderem, ficarem doentes, morrerem, medo de nossa falta de habilidade como pais… A lista é interminável e esses medos continuam por muito tempo depois que nossos filhos saem de casa.

Samos de Davi – 2º Parte

Resultado de imagem para Salmos de Davi pergaminhos
13 – 14 – 15 – 16 – 17 – 18 – 19 – 20 – 21 – 22
Salmo 13
1. Ao mestre de canto. De Davi. Diz o insensato em seu coração: Não há Deus. Corromperam-se os homens, sua conduta é abominável, não há um só que faça o bem.
2. O Senhor, do alto do céu, observa os filhos dos homens, para ver se, acaso, existe alguém sensato que busque a Deus.
3. Mas todos eles se extraviaram e se perverteram; não há mais ninguém que faça o bem, nem um, nem mesmo um só.
4. Não se emendarão esses obreiros do mal, que devoram meu povo como quem come pão? Eles que não invocam o Senhor?
5. Mas irão tremer de pavor, porque Deus está com a raça dos justos;
6. pretendeis frustrar os planos do humilde, mas o Senhor é seu refúgio.
7. Ah, que venha de Sião a salvação de Israel! Quando o Senhor tiver mudado a sorte de seu povo, Jacó exultará e Israel se alegrará.

Salmo 14
1. Salmo de Davi. Senhor, quem há de morar em vosso tabernáculo? Quem habitará em vossa montanha santa?
2. O que vive na inocência e pratica a justiça, o que pensa o que é reto no seu coração,
3. cuja língua não calunia; o que não faz mal a seu próximo, e não ultraja seu semelhante.
4. O que tem por desprezível o malvado, mas sabe honrar os que temem a Deus; o que não retrata juramento mesmo com dano seu,
5. não empresta dinheiro com usura, nem recebe presente para condenar o inocente. Aquele que assim proceder jamais será abalado.

Salmo 15
1. Poema de Davi. Guardai-me, ó Deus, porque é em vós que procuro refúgio.
2. Digo a Deus: Sois o meu Senhor, fora de vós não há felicidade para mim.
3. Quão admirável tornou Deus o meu afeto para com os santos que estão em sua terra.
4. Numerosos são os sofrimentos que suportam aqueles que se entregam a estranhos deuses. Não hei de oferecer suas libações de sangue e meus lábios jamais pronunciarão o nome de seus ídolos.
5. Senhor, vós sois a minha parte de herança e meu cálice; vós tendes nas mãos o meu destino.
6. O cordel mediu para mim um lote aprazível, muito me agrada a minha herança.
7. Bendigo o Senhor porque me deu conselho, porque mesmo de noite o coração me exorta.
8. Ponho sempre o Senhor diante dos olhos, pois ele está à minha direita; não vacilarei.
9. Por isso meu coração se alegra e minha alma exulta, até meu corpo descansará seguro,
10. porque vós não abandonareis minha alma na habitação dos mortos, nem permitireis que vosso Santo conheça a corrupção.
11. Vós me ensinareis o caminho da vida, há abundância de alegria junto de vós, e delícias eternas à vossa direita.

Salmo 16
1. Súplica de Davi. Ouvi, Senhor, uma causa justa! Atendei meu clamor! Escutai minha prece, de lábios sem malícia.
2. Venha de vós o meu julgamento, e vossos olhos reconheçam que sou íntegro.
3. Podeis sondar meu coração, visitá-lo à noite, prová-lo pelo fogo, não encontrareis iniqüidade em mim.
4. Minha boca não pecou, como costumam os homens; conforme as palavras dos vossos lábios, segui os caminhos da lei.
5. Meus passos se mantiveram firmes nas vossas sendas, meus pés não titubearam.
6. Eu vos invoco, pois me atendereis, Senhor; inclinai vossos ouvidos para mim, escutai minha voz.
7. Mostrai a vossa admirável misericórdia, vós que salvais dos adversários os que se acolhem à vossa direita.
8. Guardai-me como a pupila dos olhos, escondei-me à sombra de vossas asas,
9. longe dos pecadores, que me querem fazer violência. Meus inimigos me rodeiam com furor.
10. Seu coração endurecido se fecha à piedade; só têm na boca palavras arrogantes.
11. Eis que agora me cercam, espreitam para me prostrar por terra;
12. qual leão que se atira ávido sobre a presa, e como o leãozinho no seu covil.
13. Levantai-vos, Senhor, correi-lhe ao encontro, derrubai-o; com vossa espada livrai-me do pecador,
14. com vossa mão livrai-me dos homens, desses cuja única felicidade está nesta vida, que têm o ventre repleto de bens, cujos filhos vivem na abundância e deixam ainda aos seus filhos o que lhes sobra.
15. Mas eu, confiado na vossa justiça, contemplarei a vossa face; ao despertar, saciar-me-ei com a visão de vosso ser.

Salmo 17
1. Ao mestre de canto. De Davi, servo do Senhor, que dirigiu as palavras deste cântico ao Senhor, no dia em que ficou livre de todos os seus inimigos e das mãos de Saul.
2. Disse: Eu vos amo, Senhor, minha força!
3. O Senhor é o meu rochedo, minha fortaleza e meu libertador. Meu Deus é a minha rocha, onde encontro o meu refúgio, meu escudo, força de minha salvação e minha cidadela.
4. Invoco o Senhor, digno de todo louvor, e fico livre dos meus inimigos.
5. Circundavam-me os vagalhões da morte, torrentes devastadoras me atemorizavam,
6. enlaçavam-se as cadeias da habitação dos mortos, a própria morte me prendia em suas redes.
7. Na minha angústia, invoquei o Senhor, gritei para meu Deus: do seu templo ele ouviu a minha voz, e o meu clamor em sua presença chegou aos seus ouvidos.
8. A terra vacilou e tremeu, os fundamentos das montanhas fremiram, abalaram-se, porque Deus se abrasou em cólera:
9. suas narinas exalavam fumaça; sua boca, fogo devorador, brasas incandescentes.
10. Ele inclinou os céus e desceu, calcando aos pés escuras nuvens.
11. Cavalgou sobre um querubim e voou, planando nas asas do vento.
12. Envolveu-se nas trevas como se fossem véu, fez para si uma tenda das águas tenebrosas, densas nuvens.
13. Do esplendor de sua presença suas nuvens avançaram: saraiva e centelhas de fogo.
14. Dos céus trovejou o Senhor, o Altíssimo fez ressoar a sua voz.
15. Lançou setas e dispersou os inimigos, fulminou relâmpagos e os desbaratou.
16. E apareceu descoberto o leito do mar, ficaram à vista os fundamentos da terra, ante a vossa ameaçadora voz, ó Senhor, ante o furacão de vossa cólera.
17. Do alto estendeu a sua mão e me pegou, e retirou-me das águas profundas,
18. livrou-me de inimigo poderoso, dos meus adversários mais fortes do que eu.
19. Investiram contra mim no dia do meu infortúnio, mas o Senhor foi o meu arrimo;
20. pôs-me a salvo e livrou-me, porque me ama.
21. O Senhor me tratou segundo a minha inocência, retribuiu-me segundo a pureza de minhas mãos,
22. porque guardei os caminhos do Senhor e não pequei separando-me do meu Deus.
23. Tenho diante dos olhos todos os seus preceitos e não me desvio de suas leis.
24. Ando irrepreensivelmente diante dele, guardando-me do meu pecado.
25. O Senhor retribuiu-me segundo a minha justiça, segundo a pureza de minhas mãos diante dos seus olhos.
26. Com quem é bondoso vos mostrais bondoso, com o homem íntegro vos mostrais íntegro;
27. puro com quem é puro; prudente com quem é astuto.
28. Os humildes salvais, os semblantes soberbos humilhais.
29. Senhor, sois vós que fazeis brilhar o meu farol, sois vós que dissipais as minhas trevas.
30. Convosco afrontarei batalhões, com meu Deus escalarei muralhas.
31. Os caminhos de Deus são perfeitos, a palavra do Senhor é pura. Ele é o escudo de todos os que nele se refugiam.
32. Pois quem é Deus senão o Senhor? Quem é o rochedo, senão o nosso Deus?
33. É Deus quem me cinge de coragem e aplana o meu caminho.
34. Torna os meus pés velozes como os das gazelas e me instala nas alturas.
35. Adestra minhas mãos para o combate e meus braços para o tiro de arco.
36. Vós me dais o escudo que me salva. Vossa destra me sustém, e vossa bondade me engrandece.
37. Alargais o caminho a meus passos, para meus pés não resvalarem.
38. Dou caça aos inimigos e os alcanço, e não volto sem que os tenha aniquilado.
39. De tal sorte os despedaço, que não mais poderão levantar-se: eles ficam caídos a meus pés.
40. Vós me cingis de coragem para a luta e ante mim dobrais os meus adversários.
41. Afugentais da minha presença os meus inimigos e reduzis ao silêncio os que me aborrecem.
42. Gritam por socorro, mas não há quem os salve; clamam ao Senhor, mas não responde...
43. Eu os disperso como o pó que o vento leva, e os esmago como o barro das estradas.
44. Vós me livrais das revoltas do povo e me colocais à frente das nações; povos que eu desconhecia se tornaram meus servos.
45. Gente estranha me serve abnegadamente e me obedece à primeira intimação.
46. Gente estranha desfalece e sai tremendo de seus esconderijos.
47. Viva o Senhor e bendito seja o meu rochedo! Exaltado seja Deus, que me salva!
48. Deus, que me proporciona a vingança e avassala nações a meus pés.
49. Sois vós que me libertais dos meus inimigos, me exaltais acima dos meus adversários e me salvais do homem violento.
50. Por isso vos louvarei, ó Senhor, entre as nações e celebrarei o vosso nome.
51. Ele prepara grandes vitórias a seu rei e faz misericórdia a seu ungido, a Davi e a sua descendência para sempre.

Salmo 18
1. Ao mestre de canto. Salmo de Davi.
2. Narram os céus a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de suas mãos.
3. O dia ao outro transmite essa mensagem, e uma noite à outra a repete.
4. Não é uma língua nem são palavras, cujo sentido não se perceba,
5. porque por toda a terra se espalha o seu ruído, e até os confins do mundo a sua voz; aí armou Deus para o sol uma tenda.
6. E este, qual esposo que sai do seu tálamo, exulta, como um gigante, a percorrer seu caminho.
7. Sai de um extremo do céu, e no outro termina o seu curso; nada se furta ao seu calor.
8. A lei do Senhor é perfeita, reconforta a alma; a ordem do Senhor é segura, instrui o simples.
9. Os preceitos do Senhor são retos, deleitam o coração; o mandamento do Senhor é luminoso, esclarece os olhos.
10. O temor do Senhor é puro, subsiste eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros, todos igualmente justos.
11. Mais desejáveis que o ouro, que uma barra de ouro fino; mais doces que o mel, que o puro mel dos favos.
12. Ainda que vosso servo neles atente, guardando-os com todo o cuidado;
13. quem pode, entretanto, ver as próprias faltas? Purificai-me das que me são ocultas.
14. Preservai, também, vosso servo do orgulho; não domine ele sobre mim, então serei íntegro e limpo de falta grave.
15. Aceitai as palavras de meus lábios e os pensamentos de meu coração, na vossa presença, Senhor, minha rocha e meu redentor.

Salmo 19
1. Ao mestre de canto. Salmo de Davi.
2. Que o Senhor te escute no dia da provação, e te proteja o nome do Deus de Jacó.
3. Do seu santuário ele te socorra, e de Sião ele te sustente.
4. Lembre-se de tuas ofertas, e aceite os teus sacrifícios.
5. Conceda-te o que teu coração anela, e realize todos os teus desejos.
6. Possamos nós alegrar-nos com tua vitória e levantar as bandeiras em nome de nosso Deus. Sim, que o Senhor realize todos os teus pedidos.
7. Já sei que o Senhor reservou a vitória para seu ungido, e o ouviu do alto de seu santuário pelo poder de seu braço vencedor.
8. Uns põem sua força nos carros, outros nos cavalos. Nós, porém, a temos em nome do Senhor, nosso Deus.
9. Eles fraquejaram e foram vencidos, mas nós, de pé, continuamos firmes.
10. Senhor, dai a vitória ao rei, e ouvi-nos no dia em que vos invocamos.

Salmo 20
1. Ao mestre de canto. Salmo de Davi.
2. Senhor, alegra-se o rei com o vosso poder, e muito exulta com o vosso auxílio!
3. Realizastes os anseios de seu coração, não rejeitastes a prece de seus lábios.
4. Com preciosas bênçãos fostes-lhe ao encontro, pusestes-lhe na cabeça coroa de puríssimo ouro.
5. Ele vos pediu a vida, vós lha concedestes, uma vida cujos dias serão eternos.
6. Grande é a sua glória, devida à vossa proteção; vós o cobristes de majestade e esplendor.
7. Sim, fizestes dele o objeto de vossas eternas bênçãos, de alegria o cobristes com a vossa presença,
8. pois o rei confiou no Senhor. Graças ao Altíssimo não será abalado.
9. Que tua mão, ó rei, apanhe teus inimigos, que tua mão atinja os que te odeiam.
10. Tu os tornarás como fornalha ardente, quando apareceres diante deles. Que o Senhor em sua cólera os consuma, e que o fogo os devore.
11. Faze desaparecer da terra a posteridade deles e a sua descendência dentre os filhos dos homens.
12. Se intentarem fazer-te mal, tramando algum plano, não o conseguirão,
13. porque os porás em fuga, dirigindo teu arco contra a face deles.
14. Erguei-vos, Senhor, em vossa potência! Cantaremos e celebraremos o vosso poder.

Salmo 21
1. Ao mestre de canto. Segundo a melodia A corça da aurora. Salmo de Davi.
2. Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes? E permaneceis longe de minhas súplicas e de meus gemidos?
3. Meu Deus, clamo de dia e não me respondeis; imploro de noite e não me atendeis.
4. Entretanto, vós habitais em vosso santuário, vós que sois a glória de Israel.
5. Nossos pais puseram sua confiança em vós, esperaram em vós e os livrastes.
6. A vós clamaram e foram salvos; confiaram em vós e não foram confundidos.
7. Eu, porém, sou um verme, não sou homem, o opróbrio de todos e a abjeção da plebe.
8. Todos os que me vêem zombam de mim; dizem, meneando a cabeça:
9. Esperou no Senhor, pois que ele o livre, que o salve, se o ama.
10. Sim, fostes vós que me tirastes das entranhas de minha mãe e, seguro, me fizestes repousar em seu seio.
11. Eu vos fui entregue desde o meu nascer, desde o ventre de minha mãe vós sois o meu Deus.
12. Não fiqueis longe de mim, pois estou atribulado; vinde para perto de mim, porque não há quem me ajude.
13. Cercam-me touros numerosos, rodeiam-me touros de Basã;
14. contra mim eles abrem suas fauces, como o leão que ruge e arrebata.
15. Derramo-me como água, todos os meus ossos se desconjuntam; meu coração tornou-se como cera, e derrete-se nas minhas entranhas.
16. Minha garganta está seca qual barro cozido, pega-se no paladar a minha língua: vós me reduzistes ao pó da morte.
17. Sim, rodeia-me uma malta de cães, cerca-me um bando de malfeitores. Traspassaram minhas mãos e meus pés:
18. poderia contar todos os meus ossos. Eles me olham e me observam com alegria,
19. repartem entre si as minhas vestes, e lançam sorte sobre a minha túnica.
20. Porém, vós, Senhor, não vos afasteis de mim; ó meu auxílio, bem depressa me ajudai.
21. Livrai da espada a minha alma, e das garras dos cães a minha vida.
22. Salvai-me a mim, mísero, das fauces do leão e dos chifres dos búfalos.
23. Então, anunciarei vosso nome a meus irmãos, e vos louvarei no meio da assembléia.
24. Vós que temeis o Senhor, louvai-o; vós todos, descendentes de Jacó, aclamai-o; temei-o, todos vós, estirpe de Israel,
25. porque ele não rejeitou nem desprezou a miséria do infeliz, nem dele desviou a sua face, mas o ouviu, quando lhe suplicava.
26. De vós procede o meu louvor na grande assembléia, cumprirei meus votos na presença dos que vos temem.
27. Os pobres comerão e serão saciados; louvarão o Senhor aqueles que o procuram: Vivam para sempre os nossos corações.
28. Hão de se lembrar do Senhor e a ele se converter todos os povos da terra; e diante dele se prostrarão todas as famílias das nações,
29. porque a realeza pertence ao Senhor, e ele impera sobre as nações.
30. Todos os que dormem no seio da terra o adorarão; diante dele se prostrarão os que retornam ao pó.
31. Para ele viverá a minha alma, há de servi-lo minha descendência. Ela falará do Senhor às gerações futuras e proclamará sua justiça ao povo que vai nascer: Eis o que fez o Senhor.

Salmo 22
1. Salmo de Davi. O Senhor é meu pastor, nada me faltará.
2. Em verdes prados ele me faz repousar. Conduz-me junto às águas refrescantes,
3. restaura as forças de minha alma. Pelos caminhos retos ele me leva, por amor do seu nome.
4. Ainda que eu atravesse o vale escuro, nada temerei, pois estais comigo. Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo.
5. Preparais para mim a mesa à vista de meus inimigos. Derramais o perfume sobre minha cabeça, e transborda minha taça.
6. A vossa bondade e misericórdia hão de seguir-me por todos os dias de minha vida. E habitarei na casa do Senhor por longos dias.
Bíblia Católica – Ave Maria

Salmos de Davi 1º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi1-parte.html
Salmos de Davi 3º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi-3-parte.html
Salmos de Davi 4º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi-4-parte.html
Salmos de Davi - 5º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi-5-parte.html
Salmos de Davi - 6º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi-6-parte.html
Salmos de Davi - 7º Parte
https://o-diariodedeus.blogspot.com/2019/03/salmos-de-davi-7-parte.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

SETH - 3º Filho de Adão

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Quem foi Teófilo citado em Lucas?

Cam - Filho de Noé

Passagens importantes da Bíblia