Postagem em destaque

A coroa de glória de Nossa Senhora, Rainha e Mãe de misericórdia

Imagem
Coroação da Virgem, de Gentile da Fabriano.Nossa Senhora é Rainha e Mãe de misericórdia e nós, pobres pecadores, somos a coroa de sua glória no Reino dos Céus.A Sagrada Tradição da Igreja Católica atribui a Nossa Senhora a figura bíblica da Rainha Mãe, que teve sua origem no gesto profético de Salomão que, ao ser coroado Rei, pediu para a sua mãe um trono à sua direita: “Positusque est thronus matri regis, quae sedit ad dexteram eius – Foi posto um trono para a mãe do rei, a qual se assentou à sua mão direita” (1 Rs 2, 19).

Apostilas LECTIO DIVINA




O que é?
A Lectio Divina é popularmente chamada de
leitura orante da Bíblia, cuja tradução literal seria
“lição divina”. Por meio da Palavra de Deus, recebemos
ensinamentos divinos, ou seja, Deus se revela
mediante a Palavra.
Não é uma simples leitura, mas uma leitura
atenta na qual se procura penetrar no sentido da
Palavra que Deus dirige às pessoas; é uma leitura
feita oração. É rezar com a Palavra de Deus,
procurando entendê-la, guardá-la e vivê-la. Seu
exercício se torna uma espiritualidade, uma maneira
de se unir com Deus.

Quando surgiu?
Alguns estudiosos dizem que podemos encontrá-
la no Antigo Testamento. Usam como argumento
o capítulo 8 do Livro de Neemias, segundo o qual
o governador Neemias reuniu o povo e pediu que o
sacerdote Esdras trouxesse o Livro da Lei e o lesse.
Desde o amanhecer até ao meio-dia, o povo escutou
com atenção a leitura do Livro da Lei.
Jesus ensinou esta oração aos seus discípulos
para que entendessem melhor as Escrituras: “‘Isto
é o que vos dizia quando ainda estava convosco:
era necessário que se cumprisse tudo o que de
mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e
nos Salmos’: Abriu-lhes então o espírito, para que
compreendessem as Escrituras” (Lc 24,44-45).
Orígenes, no século III, usou bastante e ensinou
essa maneira de orar. Para os Santos Padres da
Igreja, a Lectio Divina supõe a escuta e a resposta.
São Jerônimo escreveu: “Se oras, és tu que falas ao
Esposo; se lês, é o Esposo que te fala”. Santo Ambrósio
nos recorda dois mandamentos do diálogo:
“Falamos-lhe quando oramos e escutamos quando
lemos os oráculos divinos”.
A Lectio Divina se tornou comum na vida
dos padres do deserto e dos monges. Sabendo de
cor muitos salmos e várias passagens do Novo
Testamento, oravam silenciosamente enquanto
executavam seus trabalhos manuais.
São Bento, que viveu no século VI e foi o fundador
dos mosteiros beneditinos, deu como lema
e carisma da Ordem esta expressão: Ora et labora
(Reza e trabalha). Em Regras de Vida, ele escreveu
um capítulo inteiro sobre a Lectio Divina.
Porém, só no século XII, no ano de 1150, o
abade de um grande mosteiro cartuxo, monge
Guigo ou Guido II, definiu em seu livro A escada
dos monges o esquema da Lectio Divina em quatro
degraus: ler – meditar – orar – contemplar.
Tendo a Lectio Divina caído em certo esquecimento
com o passar dos anos, o Concílio
Vaticano II, com o decreto Dei Verbum, recuperou
essa prática não só para os monges, mas para
todo o povo cristão.
Hoje a Lectio Divina é usada por um grande
número de cristãos leigos, comunidades e movimentos
da Igreja. Há também dioceses que a
promovem sistematicamente.
LINK PARA DOWNLOAD

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

As Festas Judaicas no Tempo de Jesus

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Manopla de Thanos é estranhamente semelhante a uma relíquia católica

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Presidência da República assinou hoje consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria

Conhecendo a Bíblia Sagrada

Mapa ilustra os 500 anos das aparições marianas pelo mundo

Será que São Tomé esteve mesmo no Brasil há quase 2.000 anos?