Postagem em destaque

Qual o significado de quando ficamos em pé ou sentados durante a Missa?

Imagem
Entender o sentido dos gestos, das palavras e do silêncio nos ajuda a aproveitar mais ainda as graças que Deus nos concedeEm sua coluna no jornal O São Paulo, da arquidiocese paulistana, o pe. Cido Pereira respondeu nesta semana:Quem pergunta é a Josefa Ribeiro. Josefa, vamos lembrar primeiramente o significado das diferentes posições do corpo na liturgia.

A coroa de glória de Nossa Senhora, Rainha e Mãe de misericórdia

Nossa Senhora é Rainha e Mãe de misericórdia e nós, pobres pecadores, somos a coroa de sua glória no Reino dos Céus.

Coroação da Virgem, de Gentile da Fabriano.

Nossa Senhora é Rainha e Mãe de misericórdia e nós, pobres pecadores, somos a coroa de sua glória no Reino dos Céus.

A Sagrada Tradição da Igreja Católica atribui a Nossa Senhora a figura bíblica da Rainha Mãe, que teve sua origem no gesto profético de Salomão que, ao ser coroado Rei, pediu para a sua mãe um trono à sua direita: “Positusque est thronus matri regis, quae sedit ad dexteram eius – Foi posto um trono para a mãe do rei, a qual se assentou à sua mão direita” (1 Rs 2, 19).

Isto é bastante razoável, pois, se nosso Senhor Jesus Cristo prometeu que prepararia para nós, pobres pecadores, um lugar no Reino dos Céus (cf. Jo 14, 2), certamente que prepararia um lugar especialíssimo para sua Mãe Santíssima. Esse lugar é o trono glorioso de Nossa Senhora Rainha, Mãe de Misericórdia.

Santo Afonso Maria de Ligório nos ensina que: “O ofício da Santíssima Virgem no céu é compadecer-se dos miseráveis e socorrê-los, pois que exatamente para este fim o Senhor a constituiu Rainha de Misericórdia”[1]. Sendo assim, se quisermos nos salvar, recorramos com confiança a esta amada e misericordiosa Mãe. Quanto mais profunda for a nossa miséria, maior deve ser a nossa confiança, porque os miseráveis são destinados a ser a sua coroa de glória no paraíso celeste. Entretanto, para que sejamos a coroa de glória da Virgem Maria nos Céus, faz-se mister que tenhamos o firme propósito de nos emendar, de mudar de vida.

A Virgem Maria e o reinado da Misericórdia

Depois que a Santíssima Virgem Maria foi elevada à dignidade de Mãe de Jesus Cristo, do Rei dos reis e Senhor dos senhores, com muita razão a santa Igreja Católica a honra, e quer que todos a honrem, com o título glorioso de Rainha. Todavia, não devemos honrá-la somente com o título de Rainha, mas também de Rainha de misericórdia. Pois, ela é toda doce, clemente e inclinada a fazer o bem a nós, miseráveis, que a saudamos: Salve Rainha, Mãe de misericórdia!

João Gerson, considerando as palavras de Davi: “duo haec audivi — estas duas coisas tenho ouvido” (Sl 61, 12), diz que, consistindo o reino de Deus na justiça e na misericórdia, o Senhor o dividiu. O reinado da justiça, reservou-o para si, “justo juiz” (II Tm 4, 8), e o reinado da misericórdia, cedeu-o a Virgem Maria, ordenando que todas as misericórdias que se concedessem aos homens, passassem pelas suas mãos e se distribuíssem a seu arbítrio, de sorte que o seu oficio no Céu é compadecer-se dos miseráveis a aliviá-los de suas penas e sofrimentos.

Nas Sagradas Escrituras, se lê que a rainha Ester, com medo de irritar o seu esposo, o rei Assuero, recusou-se a interceder junto dele a fim de que revogasse a sentença de morte pronunciada contra seus compatriotas, os judeus. Mas, Mardoqueu repreendeu Ester e mandou dizer-lhe que não pensasse somente em salvar sua vida, pois o Senhor havia lhe confiado o trono para o bem de todo o seu povo (cf. Est 4, 13-14). Da mesma forma, a Virgem Maria foi colocada no trono de Rainha para que alcançasse a misericórdia a nós, pobres pecadores.

A coroa de glória da Rainha Mãe, Maria Santíssima

Não há perigo de que a Rainha Mãe, Maria Santíssima, se recuse a ajudar a nós, seus filhos. Mas, se em algum tempo, ela se recusasse alcançar-nos de Deus o perdão do castigo, de nossa parte bem merecido, poderíamos também dizer-lhe: “Ne putes, quod animam tuam tantum liberes— Não cuideis, Senhora, que Deus vos elevou a ser Rainha do mundo só para bem vosso, senão também a fim de que, elevada tão alto, possais compadecer-vos mais dos miseráveis e socorrer a todos os homens que a vós recorrem: quia in domo regis es prae cunctis hominibus[2].

Conscientes de seu ofício de misericórdia, refugiemo-nos sempre aos pés de nossa dulcíssima Rainha Mãe, se seguramente queremos nos salvar. Se nos espanta e nos desanima a visão dos nossos pecados, lembremo-nos que Maria Santíssima foi feita Rainha de misericórdia a fim de salvar, com a sua intercessão e proteção, aos mais perdidos pecadores que a ela se recomendam. Estes hão de ser a sua coroa de glória no Céu, como disse o seu divino Esposo, coroa bem digna e própria da Rainha da misericórdia: “Coronaberis de cubilibus leonum, de montibus pardorum” (Ct 4, 8).

Oração a Nossa Senhora, Rainha e Mãe de Misericórdia

Ó Maria, eis aqui a vossos pés um miserável escravo do inferno, que vos pede misericórdia. É verdade que não mereço nenhum favor; mas vós sois Rainha de misericórdia, e a misericórdia é para aquele que não a merece. Todo o mundo vos chama o refúgio e a esperança dos pecadores; sois, portanto, também o meu refúgio e a minha esperança. Sou como ovelha desgarrada, mas foi para salvação das ovelhas desgarradas que o Verbo Eterno desceu do céu e se fez vosso Filho; ele quer que eu a vós recorra e que vós me socorrais com as vossas orações.

Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis! Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós! Ó grande Mãe de Deus q ue por todos rogais, rogai a vosso Filho também por mim! Dizei-lhe que sou devoto vosso e que vós me protegeis. Dizei-lhe que em vós pus toda a minha esperança. Dizei-lhe que me dê o perdão e que detesto todas as ofensas que lhe tenho feito. Dizei-lhe que pela sua misericórdia me conceda a santa perseverança. Dizei-lhe que me dê a graça de amá-lo de todo o meu coração. Dizei-lhe, enfim, que me quereis ver salvo. Jesus faz tudo que vós lhe pedis. Ó Maria, esperança minha, em vós confio, tende piedade de mim[3].

TM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Carlos Magno: fortaleza de um santo num homem-fortaleza

SETH - 3º Filho de Adão

Sem - Filho de Noé

19º Domingo do Tempo Comum – Ano C