Postagem em destaque

Devoção ao PRECIOSÍSSIMO Sangue de JESUS

Imagem
Segundo o Santo Padre o Papa João XXIII, a piedade cristã para com Nosso Senhor Jesus Cristo tem-se manifestado no decurso dos séculos, através de três devoções aprovadas pela Igreja intimamente unidas entre si: ao Seu Santo Nome, ao Seu Coração Sagrado e ao Seu Preciosíssimo Sangue.Adevoção ao Preciosíssimo Sangue pode e deve manifestar-se:                1- Venerando-o no Santíssimo Sacramento, principalmente no momento da Elevação do Sagrado Cálice, na Santa Missa.

Como ao profeta Jonas: baleia engole mergulhador e o devolve na costa

O profeta Jonas engolido pela baleia, vitral da capela do Wadham College, Oxford.

O profeta Jonas engolido pela baleia. Vitral da capela do Wadham College, Oxford.

Não rara vez ouve-se dizer que as Sagradas Escrituras constituem um amontoado de narrações míticas, por vezes até lecionadoras, mas que não devem ser mais atendidas do que outros conjuntos religiosos lendários ou poéticos, com os Vedas da Índia, ou o Corão de Maomé.
Uma dessas lendas – e das mais pitorescas – teria sido a do profeta Jonas (entre os séculos IX e VIII a.C., cfr Livro de Jonas no Antigo Testamento).

Esse profeta foi enviado por Deus para pregar penitência a Nínive, na Mesopotâmia (Iraque), cidade cujos habitantes se destacavam pela crueldade.
O profeta temia muito não ser ouvido e fracassar na missão. De início desobedeceu a Deus e não foi.

“1. A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas, filho de Amati, nestes termos:
“2. ‘Levanta-te, vai a Nínive, a grande cidade, e profere contra ela os teus oráculos, porque sua iniquidade chegou até a minha presença’.” (Jonas, 1)


No porto escolheu um navio que ia na direção contrária: rumo a Tarsis na atual Andaluzia, Espanha.
Eis que já no mar, uma violenta tempestade estava no ponto de afundar o barco e os marinheiros jogaram Jonas pela borda julgando-o culpado.

“4. O Senhor, porém, fez vir sobre o mar um vento impetuoso e levantou no mar uma tempestade tão grande que a embarcação ameaçava despedaçar-se.
“5. Aterrorizados, os marinheiros puseram-se a invocar cada qual o seu deus, e atiraram no mar a carga do navio para aliviarem-no. Entretanto, Jonas tinha descido ao porão do navio e, deitando-se ali, dormia profundamente.
“6. Veio o capitão e o despertou: “Dorminhoco! Que estás fazendo aqui? Levanta-te e invoca o teu Deus, para ver se ele se lembra talvez de nós e nos livre da morte”.
“7. Em seguida, disseram os marinheiros entre si: “Vinde e tiremos à sorte para sabermos quem é a causa deste mal”. Lançaram a sorte e esta caiu sobre Jonas. (...)

Marinheiros jogam o profeta Jonaás ao mar, igreja paroquial de Preston-on-Stour.

Marinheiros jogam o profeta Jonas ao mar. Igreja paroquial de Preston-on-Stour.

“10. Ficaram, então, aqueles homens possuídos de grande temor, e disseram-lhe: “Por que fizeste isto?”. Pois tinham compreendido, pela própria declaração de Jonas, que este fugia para escapar à ordem do Senhor. (...)
“15. E, pegando em Jonas, lançaram-no às ondas, e a fúria do mar se acalmou.” (Jonas, 1)


Nessa hora, Jonas aceitou que andava mal, pediu perdão a Deus e aconteceu o imprevisível:

“1. O Senhor fez que ali se encontrasse um grande peixe para engolir Jonas, e este esteve três dias e três noites no ventre do peixe.
“2. Do fundo das entranhas do peixe, Jonas fez esta prece ao Senhor, seu Deus: (...)
“9. Os que servem a ídolos vãos abandonam a fonte das graças.
“10. Eu, porém, oferecerei um sacrifício com cânticos de louvor, e cumprirei o voto que fiz. Do Senhor vem a salvação.
11. Então, o Senhor ordenou ao peixe, e este vomitou Jonas na praia.” (Jonas, 2)


Supõe-se comumente que o “grande peixe” que o tragou e depois o cuspiu na praia tenha sido uma baleia, e assim aparece na iconografia católica.
Deus então voltou a lhe aparecer e lhe cobrar o cumprimento da missão profética. Então Jonas acabou partindo a pé rumo à cidade pecadora.
E Nínive, contrariamente ao que Jonas achou no primeiro momento, se arrependeu e fez penitência.

Jonas prega e converte Nínive, vitral da capela de All Souls' College, Oxford

Jonas prega e converte Nínive. Vitral da capela de All Souls' College, Oxford

“4. Jonas foi pela cidade durante todo um dia, pregando: “Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída”.
“5. Os ninivitas creram nessa mensagem de Deus, e proclamaram um jejum, vestindo-se de sacos desde o maior até o menor.
“6. A notícia chegou ao conhecimento do rei de Nínive; ele levantou-se do seu trono, tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza.
“7. Em seguida, foi publicado pela cidade, por ordem do rei e dos príncipes, este decreto: “Fica proibido aos homens e aos animais, tanto do gado maior como do menor, comer o que quer que seja, assim como pastar ou beber.
“8. Homens e animais se cobrirão de sacos. Todos clamem a Deus, em alta voz; deixe cada um o seu mau caminho e converta-se da violência que há em suas mãos.
“9. Quem sabe, Deus se arrependerá, acalmará o ardor de sua cólera e deixará de nos perder!”. (Jonas 3, 4-9)


Jonas ficou surpreso com a conversão.
Deus pode agir, e age muitas vezes através de causas terceiras, ou causas naturais, como no caso da ‘baleia’.
Para pessoas de pouca fé, o episódio do “grande peixe”, entretanto, pode parecer inacreditável, uma mera lenda no máximo. Um conto para crianças ou para mentes infantilizadas.
Então Deus parece ter excogitado uma lição para nossa época tão descrente.
No oceano Índico, perto de Porto Elizabeth, ao leste da Cidade do Cabo, extremo sul da África e do país local a África do Sul, Deus permitiu que uma baleia engolisse um mergulhador profissional e depois o devolvesse a proximidade da praia, sem sofrer dano algum, nem a seu corpo nem a seus equipamentos.

Baleia engole mergulhador inteiro. Mas o devolverá são e salvo na praia não muito depois

Baleia engole mergulhador inteiro. Mas o devolverá são e salvo na praia não muito depois

O fotógrafo e mergulhador profissional sul-africano Rainer Schimpf estava filmando a vida submarina junto com uma equipe de outros cameramen especializados.
Em fevereiro (2019) subitamente apareceu uma baleia que o engoliu por completo e desapareceu rumo às profundezas do oceano na frente dos colegas de Rainer que conseguiram filmar o que parecia um episódio de trágico desfecho.
O cetáceo era da variedade Baleia-de-bryde que pode atingir 15,5 metros de cumprimento e pesar perto de 30 toneladas.
No grupo estava também a mulher de Rainer quem testemunhou o fato para as câmeras junto com os outros.

“Percebi logo o que tinha acontecido e instintivamente segurei a respiração”, contou depois Schimpf à mídia mundial, como “La Nación”.
“Achei que a baleia iria me cuspir em algum lugar do Oceano Índico”, disse ao jornal britânico “The Telegraph”, enquanto se recompunha do choque psicológico.


E assim aconteceu.
O animal marino o devolveu inteiro a poucos metros da costa, são e salvo, junto com o cardume de peixes que tinha pego na hora de tragar o mergulhador.
A profissão de Schimpf é dar aulas para mergulhadores profissionais e aficionados. Tem 51 anos é muita experiência nas profundezas submarinas.
Apenas não chegou a passar três dias no papo do “grande peixe” como o profeta, mas sim durante alguns minutos na mais perfeita escuridão que para ele, pareceram eternos.

Vídeo: Como ao profeta Jonas: baleia engole mergulhador e o devolve na costa

Se seu email não visualiza corretamente o vídeo embaixo CLIQUE AQUI

CC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

As Festas Judaicas no Tempo de Jesus

Na SEMANA passada

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

15º Domingo do Tempo Comum – Ano C

Solenidade da Assunção da Virgem Santa Maria

Quem foi Teófilo citado em Lucas?

SETH - 3º Filho de Adão