Postagem em destaque

Qual o significado de quando ficamos em pé ou sentados durante a Missa?

Imagem
Entender o sentido dos gestos, das palavras e do silêncio nos ajuda a aproveitar mais ainda as graças que Deus nos concedeEm sua coluna no jornal O São Paulo, da arquidiocese paulistana, o pe. Cido Pereira respondeu nesta semana:Quem pergunta é a Josefa Ribeiro. Josefa, vamos lembrar primeiramente o significado das diferentes posições do corpo na liturgia.

Autoridade e obediência: uma relação de poder?

JESUS PREACHING

Jesus ensinava com autoridade. Mas o que isso significa?

Autoridade e Obediência. Quando ouvimos estas duas palavras, nosso pensamento talvez nos leve a pensar em uma relação de poder: de um lado aquele que manda, e de outro o que segue as regras, as determinações.

Mas vamos abordar esse tema tendo como base o Evangelho. No Livro Sagrado, podemos notar que existem alguns sentidos diferentes para a palavra autoridade.

Em São Mateus (20, 25-26), Jesus diz que “os chefes das nações as subjugam e que os grandes as governam com autoridade. Não seja assim entre vós. Todo aquele que quiser tornar-se grande entre vós, se faça vosso servo”.

O livro de São Lucas (4, 32) mostra que todos “maravilhavam-se de sua doutrina, porque ele ensinava com autoridade”. No versículo 36, Lucas relata que “todos ficaram cheios de pavor e falavam uns com os outros: ‘que significa isso? Manda com poder e autoridade aos espíritos impuros e eles saem?'”.

Nestas passagens, vemos que Jesus fala da autoridade daqueles que governam. A mesma palavra surge na segunda citação como sinal de sabedoria. E por fim, como poder sobre aqueles que eram contrários ao Reino de Deus.

O destaque é para o fato de Jesus ensinar com autoridade. Isso significa que as ações de Jesus estavam sempre de acordo com aquilo que ele pregava. Ele não ensinava apenas com palavras, mas principalmente com atitudes. E tudo isso porque a autoridade de Cristo é o amor.

Jesus ensinava com autoridade porque suas palavras e suas ações eram repletas de amor. Nesse sentido vale destacar aqui a passagem da mulher flagrada em adultério (Jo 8,1-11). Ela seria apedrejada e os fariseus a levaram até Jesus. Ele disse que os acusadores poderiam seguir com a punição, porém aquele que não tivesse pecado deveria ser o primeiro a atirar uma pedra. Diante disso, todos foram saindo. Ao final, disse à mulher: “Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar”.

Toda essa autoridade que Jesus tinha é seguida também de uma obediência à vontade do Pai. Para seguir a vontade de Deus, buscava forças na oração. São muitas as passagens no Evangelho que mostram Jesus orando.

Pela oração buscamos a comunhão com Deus, nos tornamos mais obedientes à sua Palavra. Como Jesus mesmo nos ensinou, ele é a videira verdadeira e Deus é o agricultor. O ramo só produz frutos se permanece na videira.

Alteia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

Na SEMANA passada

Lia - A Primeira Esposa de Jacó

Os Significados dos nomes dos “12 FILHOS DE JACÓ”

Qual a distância do caminho de sábado, na Bíblia?

A conversão do hebreu Ratisbonne: foi além do que podem explicar as ciências humanas

Quem foi Teófilo citado em Lucas?

19º Domingo do Tempo Comum – Ano C

Carlos Magno: fortaleza de um santo num homem-fortaleza